Entretenimento Série Sob Pressão - 2ª temporada

Último episódio da 2ª temporada da série Sob Pressão

Série “Sob Pressão” - Episódio Final da 2ª temporada

No capítulo anterior, Carolina desconfia das interferências de Renata no atendimento e troca de medicamentos do ex-diretor. A gestora negocia a transferência da médica do Luís Carlos Macedo. O grupo voluntário Doutores da Alegria, leva felicidade e harmonia ao pronto-socorro. No último episódio da 2ª temporada da série Sob Pressão, Henrique revela o esquema de corrupção da executiva. Renata é denunciada para a Polícia Federal. Em revelações, Evandro é preso e Carolina busca provas para libertar o marido.

Saiba as surpresas da nova temporada, clicando aqui. Se preferir, veja (ou reveja) o que aconteceu na primeira temporada da série “sob pressão”.

Capítulos anteriores

Veja o que aconteceu no último episódio da 2ª temporada da série Sob Pressão

último episódio da 2ª temporada da série Sob Pressão

Nas emoções do último episódio da 2ª temporada da série Sob Pressão, Décio continua ajudando Evandro na abstinência das automedicações. Acompanhando o colega de trabalho á um grupo de apoio, o profissional é resistente a forma de tratamento estabelecido nas reuniões. Após uma série de depoimentos, Evandro resolve contar um pouco de sua trajetória e dependência com as drogas. O médico não muito determinado e esperançoso com as chances de “cura” deixa o local. Décio segue o amigo para conversarem.

Pacientes dão entrada no pronto-socorro

De volta a emergência, Tigre de casca dura – lutador é deixado no local após perder uma luta clandestina no centro da cidade. Ao socorrer a vítima, a equipe médica encaminha-o para o CTI.

Em outra sala, Drª Carolina e Dr. Henrique atendem á um novo paciente. Leandro foi atingido por uma retroescavadeira e apresenta uma lesão grave na perna.

O plantão é movimentado, Fred (um jovem bêbado) é atendido por Dr. Evandro na recepção.

Carolina segue mostrando sua inocência

Carolina encontra a filha de Samuel no hospital e em conversa afirma que sente muito pela perda do amigo e padrinho de casamento. A mulher, evita a médica que continua afirmando sua inocência nas trocas de medicamentos. Ana – filha do ex-diretor, procura os pertences do pai que sumiram na emergência.

Na sala de cirurgia, Dr. Henrique lidera a operação com Leandro. O profissional e Dr. Evandro que o acompanha na sala se estranham e provocam conflito no local. Maria Aparecida, esposa do homem, chega ao hospital e busca por informações do marido.

Fim do round

No atendimento ao lutador, Dr. Rafael explica a Tigre que ele não terá mais condições para lutar e se forçar poderá perder sua vida. O homem está com Aneurisma Cerebral, caracterizado pela dilatação anormal de um vaso sanguíneo, provocado pelo enfraquecimento das paredes do vaso, trauma ou por alguma doença vascular.

Após saber de seu estado, Tigre recebe a visita de seu filho. “Eu não sou mais o mesmo”, afirma o homem ao menino que é ídolo e herói do pequeno.

Não encontrando outra saída e para a decepção do filho, o homem relata que todas as lutas que contava para ele eram forjadas e irregulares. Além disso, o lutador não ganhava mais na arena e nem era um campeão como imaginava o garoto.

Inconformado, o menino sai da sala. Tigre se desespera pela reação do familiar e seu estado piora.

Descontrole de Fred

Em busca de melhorias, uma das enfermeiras do Macedão fica a cargo de medicar Fred. A mãe do jovem, chega ao local e pergunta pelo estado do filho.

Em conversa com Dr. Evandro, a mulher afirma da alergia do rapaz a remédios para enjoos. Preocupado, o médico corre para a sala de observação, já que os medicamentos dados afetaria a saúde de Fred.

Ao chegar à sala, o profissional encontra o jovem já com reações. Fred se descontrola e sai correndo do hospital. Dr. Evandro vai atrás, e na saída do hospital o paciente bate em uma maca e cai no chão. O médico pede ajuda e a equipe se mobiliza.

Dr. Evandro conversa com a mãe de Fred, e diz que o filho está passando por um processo de dependência de álcool e que necessita de atenção, cuidado e apoio da família.

Falta de equipamentos básicos

No centro cirúrgico, Drª Carolina solicita um item (fio vascular) para continuar a operação. Jaqueline (enfermeira) afirma que não possui mais do equipamento no hospital. Com o paciente correndo risco de vida, a médica se desespera.

Enxergando apenas uma alternativa para salvar a vida Leandro, a profissional pede ajuda de Dr. Henrique. Após o término da operação, a médica se revolta com as condições do hospital. “Temos aparelhos de última geração e próteses caríssimas, mas não temos um fio de dez reais”.

Carolina culpa Renata pelas situações no Luís Carlos Macedo. A médica e Dr. Henrique contam a esposa de Leandro que a única solução para o companheiro foi a amputação da perna. Após relatar o ocorrido, o médico fica inconformado e abalado pela falta de equipamentos básicos.

Momentos na emergência

Renata conversa com Henrique. As condições de trabalho no hospital afetam o psicológico do profissional que confronta e enfrenta a chefe.

Do outro lado do hospital, Dr. Rafael. conversa com o filho de tigre. O garoto está decepcionado pelas mentiras do pai. Desapontado, o médico conversa com o menino e o convence  a dar apoio para o familiar.

Ao chegar na sala de observação, o filho perdoa o lutador. O encontro é marcado por amor e união entre os dois.

Apoio Familiar

Após o acidente, Dr. Evandro conversa com Fred e tenta entender o estado conturbado do jovem para se abrigar ao alcoolismo. Em revelação ao cirurgião, o rapaz diz que utiliza da bebida para se encontrar no mundo e para socialização.

Em meio ao bate-papo, a mãe de Fred se aproxima e sem brigar, dá apoio e o conforta.

Situações difíceis para Carolina

Rosa (recepcionista) entrega a carta de transferência de Carolina. A médica furiosa, vai até a diretoria para ter esclarecimentos com a gestora. Briga e conflito marcam o encontro. Renata afirma que a saída da médica está mantida e diz: “As coisas precisam mudar nesse hospital”.

Após sair da sala, Evandro vai ao encontro da médica e pergunta se seu plantão já terminou. Carolina relata ao companheiro que foi demitida do Luís Carlos Macedo. O profissional diz que vai falar com Renata, mas é impedido pela profissional.

“Você é importante para esse hospital e para mim”. A médica ao ouvir a declaração do marido o questiona do porquê não acreditar em sua inocência na troca dos medicamentos.

Evandro muda o assunto e pede para esquecer esse assunto. Indignada, Carolina se abala pela falta de confiança do companheiro e deixa o hospital.

Revelações e denúncias

Henrique vai até a casa de Carolina. O médico resolve contar todos os esquemas corruptos da gestora . O profissional indignado pelas situações ocorridas no hospital, relata a médica e a Evandro que também chega ao lugar. As ações ilegais de Renata são descobertas pelo casal.

No dia seguinte, denúncia feita! A Polícia Federal (PF) chega à emergência com os culpados. Renata está dentro do veículo já interrogada e investigada. Henrique algemado também acompanha a mulher.

Na diretoria, a PF recolhe todos os documentos e materiais para apurações. Em um dos dossiês está a assinatura de Evandro que se tornou responsável para utilizar o CTI ainda fechado. A diretora utiliza dessa assinatura para incriminar o médico, preso por corrupção passiva no hospital. Acompanhando Renata, Evandro e Henrique vão para a delegacia.

Renata desmente todas as ações ilegais e as acusações, a mulher afirma não saber dos esquemas e propõe o fim da corrupção no hospital.

O hospital irá fechar?

No Luís Carlos Macedo, a equipe médica tenta resolver a falta de medicamentos e a distribuição dos fornecedores que ainda é um problema. Entre altos e baixos, a ideia em se fechar o pronto-socorro é discutida por todos.

O grupo é notificado de um acidente na Avenida Brasil e que os feridos estão indo para lá. Robson e Augusto são uma das vítimas que chegam a emergência. Novos pacientes vão chegando e complica os atendimentos, uma vez que a falta de equipamentos básicos ainda é realidade.

A busca por novas provas

Preso, Evandro recebe a visita de Carolina e fica preocupado pela falta de provas contra a diretora do hospital. A médica conversa com Henrique e tenta descobrir mais informações do envolvimento de Renata.

A profissional procura Ana – filha de Samuel, e seguem em direção a casa do ex-diretor em busca de algum indício. Segundo a mulher, tudo do pai desapareceu e pela falta de envolvimento com a tecnologia ele mal usava pertences eletrônicos.

Do outro lado da cidade, a equipe médica continua se movimentando para salvar todos os feridos do acidente.

A pressão aumenta em cima da gestora

Renata vai ao encontro de seu cúmplice (Roberto – Representante da SS). Com o telefone de Samuel e a gravação que a incrimina, os dois destroem o áudio que revela o faturamento de 10% nas compras.

Com medo de novas provas, Renata é pressionada a voltar ao hospital e fazer uma limpa em sua sala.

Prova encontrada

Carolina continua investigando para mostrar a inocência do marido. A médica lembra que Samuel deixava recados na caixa postal. Procurando pelo aparelho de telefone fixo, ela o encontra e começa a ouvir as ligações.

Após várias gravações, Carolina escuta a ligação que Samuel fez para si mesmo e que relata o envolvimento de Renata. A profissional mostra tudo para a PF e tenta salvar o companheiro. Tempos depois, Evandro é liberado!

Gesto de solidariedade

A esposa de Augusto (ferido no acidente) busca soluções para operar o marido e transferi-lo para outro hospital. Impedida de sair com o marido do local por conta das delimitações da vítima, ela compra todos os equipamentos que estão faltando para seu companheiro e os demais feridos. Com essa ajuda as cirurgias agora poderão acontecer.

Leandro, homem atingido pela retroescavadeira, se estressa com a perna amputada e a escolha de Carolina e Henrique no centro cirúrgico.

Revolta e disparo contra a diretora

Tendo que voltar ao hospital, Renata busca documentos que possam mostrar seu envolvimento, mas o que a gestora não sabe é que a gravação já foi vazada.

A PF chega ao Luís Carlos Macedo para prender Renata, a executiva escuta o barulho da sirene e consegue fugir pelos fundos do hospital. Em direção a seu carro, a mulher é surpreendida por Leandro que está a sua espera. Ao saber dos acontecimentos corruptos, o homem descobre que a culpa de sua perna amputada é pela roubalheira da gestora que superfaturou em equipamentos mais caros e deixou faltar as ferramentas básicas.

Estressado, Leandro saca uma arma e atira na diretora. Ao ouvirem o disparo, todos no hospital correm para ver o que aconteceu. Evandro e Carolina examinam Renata que está entre a vida e a morte.

A gestora dá entrada no centro cirúrgico. Por seu estado, Evandro toma uma decisão arriscada em busca de salvá-la. Minutos depois, Renata não corre mais perigo de vida e é salva pelo cirurgião.

Renata é responsabilizada por seus crimes

Evandro conversa com a gestora já recuperada e pergunta como ela está se sentindo. Agradecida por ter salvo sua vida, Renata diz não entender o porquê do cirurgião ter a salvado. O médico diz apenas ter feito seu trabalho.

Dias depois, acontece o julgamento de Renata. Culpada, a diretora resolve contar todas suas ações, seus comparsas e revela que matou Samuel. Fim da linha, a mulher é condenada!

Boas notícias

Em questões pessoais ainda mal resolvidas, Carolina afirma a Evandro que ele ainda não está bem e precisa de um tratamento para se livrar da dependência de medicamentos. “Aceita ajuda?” a médica declara ao companheiro que para não perde-la será preciso que ele se cuide.

Pensativo com a proposta, Evandro se rende por ajuda. O médico, volta ao grupo de apoio, com Carolina e Décio na busca pelo livramento do vício em medicamentos.

Macedão de portas fechadas

Ainda na reunião do grupo de apoio, Evandro faz seu depoimento. Um discurso realista e emocionante. Em meio as suas palavras, a revelação de que o Hospital Luís Carlos Macedo fechou.

O espaço de emergência que atendia a população carioca, encerra suas atividades e atendimentos. Ainda esperançoso, Evandro declara: “ O que a gente espera é uma saúde pública de qualidade”.

Em torno do episódio a série alerta sobre dependência química. Procure a ajuda dos narcóticos anônimos. Saiba mais clicando aqui.

Episódios disponíveis no Globo play.

A terceira temporada da série médica da rede Globo “Sob Pressão” já está confirmada para 2019. Temos um encontro marcado para os próximos desfechos do pronto-socorro. Até lá!

 

Você pode se interessar por