Vantagens da Prescrição eletrônica - Blog ProDoctor
Tecnologia na Medicina

Vantagens da Prescrição eletrônica

vantagens da prescrição eletrônica

A prescrição eletrônica é hoje a forma mais segura de solucionar eventuais problemas com as receitas médicas, não só para os profissionais do setor de Saúde, bem como para os pacientes. Com os médicos cada vez mais abraçando a tecnologia, aos poucos vai saindo de cena o velho hábito de receitar manualmente em uma folha de papel timbrado.

As vantagens da prescrição eletrônica são muitas, conforme você poderá constatar ao longo deste post. Mais uma vez, a ProDoctor Software traz informações de grande relevância para que você possa imprimir em sua clínica/consultório um modelo de empreendimento antenado com a evolução tecnológica.

Além disso, estará trabalhando com tranquilidade e dentro de toda regulamentação legal. Podendo, assim, dedicar maior tempo para impulsionar a relação médico-paciente e garantir à população um atendimento de qualidade. Então, confira os itens a seguir:

  • O que é prescrição médica
  • O que é prescrição eletrônica
  • O que deve constar na prescrição eletrônica
  • Vantagens da prescrição eletrônica
  • Eliminando erros
  • Fluxo da prescrição eletrônica
  • Como funciona o QR Code na prescrição eletrônica
  • Certificação Digital
  • Como prescrever com o ProDoctor Medicamentos
vantagens da prescrição eletrônica

O que é prescrição médica

Antes de mais nada, precisamos lembrar que a prescrição médica é uma das etapas para o tratamento do paciente que procura atendimento em uma clínica, consultório, hospital ou qualquer unidade de Saúde.

O que é prescrição eletrônica

Por outro lado, a prescrição eletrônica é a versão digital da prescrição médica tradicional. Ou seja: são os documentos no formato PDF que podem ser emitidos por meios eletrônicos. Para isso, precisam ser assinados digitalmente por um profissional de Saúde certificado via protocolo Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileiras (ICP-Brasil) e transmitidos através de e-mail, SMS e WhatsApp, por exemplo.

Através da prescrição eletrônica é possível padronizar os receituários e a descrição dos horários, dias e doses de cada medicamento. Todos os dados ficam armazenados no sistema, de maneira segura, podendo ainda ser enviados para o celular do paciente ou da farmácia. Desse modo, a receita é gerada, transmitida e preenchida virtualmente, de tal forma que não há necessidade do paciente estar fisicamente próximo ao médico.

Criada por meio de um computador, a receita médica pode ser acessada pelo paciente via Internet, com segurança e comodidade, não havendo a necessidade do receituário impresso para comprar os remédios. Além disso, os farmacêuticos podem consultar a versão online dos receituários. Dessa forma, fica impedida a venda de medicamentos prescritos através de documentos falsos.

É importante destacar que a prescrição eletrônica é uma das funcionalidades do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), ferramenta online que possibilita o registro, o armazenamento e o controle digital do histórico de saúde de cada paciente. Da mesma forma, é necessário ressaltar que a digitalização do prontuário agrega valor aos serviços prestados em consultórios, clínicas e hospitais, permitindo o atendimento através de uma plataforma unificada de Telemedicina.

O que deve constar na prescrição eletrônica

A prescrição eletrônica precisa registrar informações específicas e únicas de cada paciente. Além dos medicamentos que utiliza, com suas respectivas doses e horários. A Assinatura Digital validará o documento e deverá ser feita no final do procedimento. Os itens imprescindíveis são os seguintes:

  • Cabeçalho – Em sua parte superior, o documento deve trazer o nome completo do médico, o endereço completo do consultório, da clínica médica ou do local onde o profissional atende, mais a sua logomarca. Além disso, nele deve constar seu número junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM), sua especialidade e o número do cadastro de Pessoa Física ou Pessoa Jurídica.
  • Superinscrição – Aqui deverão ser preenchidos o nome, endereço e demais informações pessoais do paciente. Além das informações obrigatórias, a prescrição de medicamentos pode exibir outros dados como a idade, peso e a altura do paciente.
  • Inscrição – Utilizado para exibir o nome do medicamento e a concentração.
  • Subscrição – Deve detalhar a dosagem que o paciente terá que utilizar.
  • Adscrição – Destinada a detalhar todas as orientações que devem ser seguidas pelo paciente.

E não se esqueça: data da consulta, assinatura e o carimbo.

Vantagens da prescrição eletrônica

São inúmeras as vantagens da prescrição eletrônica. Primeiramente, vamos falar de sua praticidade e de sua agilidade, proporcionando um ganho de tempo nas consultas. Só para ilustrar: durante o atendimento, a prescrição digital é um aliado importante, uma vez que possibilita elaborar facilmente a receita e imprimir de maneira rápida. Nesse sentido, é importante que você disponha de modelos variados das receitas mais emitidas. Assim, poderá digitar apenas as informações essenciais obtidas durante a consulta.

Quando você utiliza um excelente software de gestão, com atuação reconhecida no mercado, o Prontuário Eletrônico do Paciente e a prescrição eletrônica de medicamentos funcionam de forma unificada com os demais sistemas usados por um consultório médico. Dessa forma, o trabalho diário é simplificado e realizado sem atropelos, tendo por conseguinte um atendimento médico mais assertivo.

Antes de prescrever, o profissional analisará o histórico médico do paciente, com o intuito de verificar, por exemplo, a existência de alergias e os tratamentos mais recentes que realizou. Também precisará ver os resultados de exames anteriores. Com toda a certeza, esse procedimento seria muito mais complicado e demorado se acaso fosse utilizar caneta e papel.

Com o histórico na tela do computador, tudo se resume a alguns cliques. De maneira rápida e segura. Aqui, é importante destacar que todos os dados armazenados pertencem ao paciente, cabendo ao médico e à instituição de Saúde sua guarda de maneira segura e sigilosa.

Portanto, outro dado importante a ser observado é se o software utilizado pela clínica/consultório está alinhado com todas as determinações da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e do Conselho Federal de Medicina.

Eliminando erros

A eliminação de erros é outro ganho importante proporcionado pela prescrição eletrônica. Conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 138 milhões de pessoas são afetadas anualmente por erros médicos, com aproximadamente 2,6 milhões morrendo em função dessas falhas. Já no Brasil, a cada três minutos dois pacientes morrem devido a um erro médico.

Os erros com maior ocorrência verificam-se  no diagnóstico e na prescrição, além da utilização inadequada de medicamentos. Aqui, é importante lembrar as reclamações dos pacientes com relação à caligrafia dos médicos. E você, quantas vezes já reclamaram da sua letra, pois nem na farmácia decifraram o que você escreveu?

Mas, esse problema desaparece por completo a partir do momento em que você faz a prescrição digital, pois a receita impressa não deixará dúvidas não apenas acerca do nome do medicamento, mas também sobre sua dosagem. Dessa maneira, evitará que o paciente se aborreça com o contratempo na farmácia, como não precisará voltar ao consultório para confirmar as informações da receita.

Se acaso o médico tiver um lapso, basta corrigir o que escreveu errado, sem ter que refazer toda a receita. Além disso, os sistemas eletrônicos possibilitam salvar um modelo de prescrição, permitindo que o profissional mude apenas as informações referentes ao atendimento que estiver realizando naquele momento.

A receita digital elimina todos esses problemas, pois a ferramenta possibilita perfeitamente sua leitura e compreensão, não só pelos pacientes, mas também pelos demais profissionais da Saúde. 

Cabe acrescentar que os receituários escritos à mão somente são aceitos caso não tenham rasuras ou erros. Qualquer erro ou anormalidade pode impedir que o paciente consiga comprar o medicamento  que necessita.

Fluxo da prescrição eletrônica

Para você entender como funciona a Assinatura Digital em documentos eletrônicos e qual a sua importância, é preciso saber como funciona o fluxo da prescrição eletrônica.

Como funciona o Qr Code na prescrição Eletrônica

Agora, vamos ficar atentos para entender corretamente o Qr Code na presrição eletrônica, uma vez que existe muita confusão sobre isso. Muitas pessoas acreditam que esse código já é o indicativo que o documento foi assinado digitalmente.

Muita atenção, pois isso não é verdade, uma vez que o Qr Code é apenas um código que leva a um arquivo PDF armazenado na nuvem. Se acaso o documento for assinado digitalmente, é preciso que o mesmo passe pelo Validador de Documentos Digitais oficial do Conselho Federal de Medicina (CFM), Conselho Federal de Farmácia (CFF) e Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).

Certificação Digital

Quem regulamenta a emissão da Certificação Digital na área da Saúde é o Conselho Federal de Medicina (CFM). Em 2002, foram definidos os padrões e as normas para a utilização desta ferramenta pelos profissionais de todo o Brasil.

Em 2020, foi sancionada a Lei 13.989/20, para incluir modalidades como a Telemedicina, que engloba o uso das receitas digitais pelos médicos de todo o País.

A Certificação Digital é um arquivo com a finalidade de identificar pessoas ou empresas. Funciona semelhante a uma impressão digital e cada um possui sua própria identificação.

Ela é feita através de uma chave pública e vários outros dados. Quando uma receita é emitida pelo médico através da Certificação Digital, por exemplo, é possível utilizar a chave para identificar se este documento é original ou não e quem foi que o criou, além de registrar um histórico de modificações realizadas.

Para que uma assinatura ou certificado digital tenha validade jurídica, ética e legal, é necessário que seja utilizada a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira, normalmente chamada de ICP-Brasil.

Para saber mais sobre a Certificação Digital

Como prescrever com o ProDoctor Medicamentos

Você quer fazer uma prescrição eletrônica de forma simples e objetiva? É muito fácil! Para isso, basta utilizar a base completa do ProDoctor Medicamentos diretamente nas soluções ProDoctor. Assim que você acessar o prontuário do paciente, escolher o tipo de impresso Receita, basta clicar no ícone do ProDoctor Medicamentos.

Depois, procure o medicamento desejado através do seu nome, princípio ativo, grupo farmacológico, indicação terapêutica ou laboratório. Você encontrará rapidamente!

Na janela de prescrição, a posologia virá preenchida com os dados encontrados em nossa base. Eles podem ser alterados a qualquer momento e salvos com uma posologia diferente definida pelo profissional. Confira todos os passos acessando o site.

Você pode se interessar por