Gestão de Clínicas e Consultórios Tecnologia na Medicina

O que é prescrição médica

O que é prescrição médica?

A prescrição médica é uma das etapas para o tratamento do paciente que procura atendimento em uma clínica, consultório, hospital ou qualquer unidade de Saúde.

Com toda a certeza, a relação médico-paciente é um dos aspectos mais importantes no tratamento de uma enfermidade. Por conseguinte, o médico deve ter total transparência na prescrição, fazendo todos os esclarecimentos necessários. E, se acaso houver qualquer reação adversa, deve se colocar à disposição para atender o paciente.

Mas, afinal, o que é prescrição médica? Neste post, abordaremos o tema para que não só profissionais formados, mas também os estudantes de Medicina possam sanar dúvidas, uma vez que o processo pode gerar incerteza e insegurança. Principalmente, entre os mais jovens.

  • O que é prescrição médica
  • Como fazer uma prescrição médica?
  • O que deve conter uma prescrição médica?
  • Quais os tipos?
  • Tecnologia e prescrição médica
  • Principais erros
  • Detalhes para se ter uma boa prescrição médica

O que é prescrição médica

O que é prescrição médica?

Prescrever uma receita é uma das tarefas mais comuns da rotina médica. Todavia, é de grande importância que seja bem elaborada, fornecendo orientações concisas ao paciente, a fim de que ele compreenda bem a necessidade de segui-las. Dessa maneira, se sentirá estimulado e disposto a aderir ao tratamento, colaborando para uma recuperação mais rápida.

Este documento deve descrever o tratamento com as respectivas orientações do médico. Assim, o paciente terá em mãos todas as informações, por exemplo, sobre hidratação, uso de antibióticos e outros medicamentos. Além disso, será devidamente esclarecido acerca de sedação, uso de analgésicos, profilaxias e alimentação.

Como fazer uma prescrição médica?

Conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a elaboração de uma boa prescrição médica deve seguir um ritual. Antes de mais nada, é preciso definir qual o problema que aflige o paciente. Em seguida, o médico especificará o objetivo de sua indicação terapêutica.

Então, verificará se o tratamento estará de acordo com o paciente. Só para ilustrar: deverá levar em consideração sua eficácia, o custo, a segurança, sua conveniência e aplicabilidade. Também é fundamental repassar todas as instruções, informações e recomendações, como por exemplo os possíveis efeitos do medicamento, incluindo os colaterais.

Além disso, o médico deve esclarecer bem as instruções de uso de cada medicamento e fazer os avisos pertinentes. Dessa maneira, sua tarefa será monitorar o tratamento.

Por fim, para aqueles que ainda não utilizam a prescrição digital, é preciso ressaltar que a prescrição médica deve ser feita de forma clara, legível e com indicações precisas. Não pode conter rasuras, emendas ou irregularidades que possam prejudicar a verificação da sua autenticidade.

Saiba mais sobre prescrição digital.

O que deve conter uma prescrição médica?

Em todas as receitas médicas, alguns elementos são indispensáveis. Confira:

  • Tipo de receita
  • Data
  • Individualidade
  • Via de administração
  • Fármaco: genérico e/ou comercial
  • Posologia e forma de apresentação
  • Tempo de uso
  • Indicação
  • Advertências
  • Efeitos colaterais principais.

Quais os tipos?

O que é prescrição médica?

Entre os modelos de receita mais comuns reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), destacam-se:

  • Simples – Utilizado para a prescrição de medicamentos anódinos e de tarja vermelha.
  • Controle especial – É usado para a prescrição de medicamentos de tarja vermelha, como por exemplo substâncias sujeitas a controle especial, retinoicas de uso tópico, imunossupressoras e antirretrovirais, anabolizantes, antidepressivos, etc.
  • Azul (Receita B) – Este impresso padronizado na cor azul é utilizado para prescrever medicamentos que contenham substâncias psicotrópicas.
  • Amarela (Receita A) – Este impresso padronizado na cor amarela é usado para a prescrição de entorpecentes e psicotrópicos.
  • Renovável – Modelo criado para a comodidade dos pacientes, sendo particularmente útil para os doentes crônicos. É utilizado com o propósito de evitar que o paciente tenha que se deslocar com frequência aos centros de saúde e hospitais para a obtenção exclusiva de receitas.

Tecnologia e prescrição médica

O que é prescrição médica?

De acordo com a legislação atual, o médico não deve prescrever tratamento sem a realização do exame físico, exceto em casos de emergência ou impossibilidade. Portanto, prescrição à distância (seja por telefone, mensagem, etc) sem o exame direto do paciente não deve ser realizada. A exceção à regra é a Telemedicina, prática reconhecida e regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

No dia 23 de abril passado, o CFM, o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) e o Conselho Federal de Farmácia (CFF) lançaram uma ferramenta importante para que os médicos brasileiros possam, com segurança, no âmbito do atendimento por Telemedicina, emitir atestados ou receitas médicas em meio eletrônico.

Principais erros

A revisão da prescrição médica é de grande importância, pois erros de prescrição estão frequentemente associados à maior morbidade. A farmacocinética alterada pela doença crítica e a frequente associação de múltiplos medicamentos torna a questão ainda mais relevante.

  • Letra ilegível sem a devida identificação do registro no Conselho Regional de Medicina
  • Rasuras, emendas e outras irregularidades
  • Ausência de data de validade
  • Prescrever medicamentos ou solicitar exames sem avaliação direta do paciente (exame físico)
  • Omissão da dose na prescrição
  • Horário errado de administração.

Detalhes para ter uma boa prescrição médica

O que é prescrição médica?

Além disso, é importante colocar o carimbo com o seu nome. Segundo a legislação da Anvisa e do CFMo carimbo não é obrigatório, desde que o médico ou outro profissional da Saúde prescritor descreva manualmente e de forma legível seu nome completo e o número do CRM. Assim, para que o documento tenha validade, basta a assinatura.

Entretanto, é preciso destacar que o uso do carimbo é obrigatório para o recebimento do talonário para prescrição de medicamentos e substâncias entorpecentes e psicotrópicos.

Resumo

Com toda a certeza, a relação médico-paciente é um dos aspectos mais relevantes no tratamento de uma doença. Com o intuito de ganhar a aderência do paciente ao tratamento, o médico deve ter transparência ao fazer a prescrição, com esclarecimentos e disponibilidade para possíveis reações adversas. Esta é a melhor receita para que o paciente colabore e seja um elemento atuante para uma recuperação mais rápida.

Você pode se interessar por