Oratória para médicos: Isso é muito importante! - Blog ProDoctor
Marketing para Médicos

Oratória para médicos: Isso é muito importante!

Oratória para médicos

Oratória para Médicos. Isso é realmente importante? Sim, os profissionais da Medicina precisam ir além do conhecimento científico. Uma das formas é através da oratória, capaz de dar-lhe elementos para não só melhorar sua comunicação com o paciente, como também torná-lo mais conhecido, através de palestras, participação em congressos e seminários e de entrevistas para a imprensa.

Para o seu Blog, a ProDoctor Software preparou este post com algumas dicas fundamentais de oratória para médicos. De uma maneira simples e direta, você acompanha a partir dos tópicos listados a seguir. 

  • Importância da oratória para médicos
  • Influências da oratória na relação médico-paciente
  • Principais dicas de oratória para médicos
  • Como dar uma notícia ruim?
  • Para falar em palestras e seminários e dar entrevistas
oratória para médicos

Importância da oratória para médicos

Em um tempo que os pacientes cada vez mais procuram informações no Google, nas redes sociais e em sites especializados, a oratória para médicos tem um papel fundamental. É preciso ser claro, conciso, falar bem, com conhecimento e segurança, olhando nos olhos das pessoas. Não apenas dos pacientes e dos seus familiares e amigos, como também quando você estiver diante de uma plateia em um seminário, por exemplo.

Influências da oratória na relação médico-paciente

Com toda a certeza, a oratória desempenha papel fundamental na relação médico-paciente. Durante todo esse tempo de luta contra a pandemia da Covid-19, esse relacionamento não só estreitou seus laços, bem como tem despertado nos profissionais da área da Saúde a necessidade de lançar um olhar mais humano sobre quem está sob seus cuidados.

Nesse sentido, o profissional tem como objetivo transmitir com uma linguagem acessível as informações necessárias para o paciente, levando-o a entender com precisão sua mensagem. Sem palavras bonitas ou dissimulações, ouvindo o paciente e conversando com os olhos voltados diretamente para o rosto do paciente. A otimização da comunicação proporcionará ao paciente a certeza de que está sendo bem cuidado. Assim, corresponderá de uma forma mais colaborativa no tratamento.

oratória para médicos

Principais dicas de oratória para médicos

Todas as profissões têm expressões e jargões próprios, utilizados diariamente entre as pessoas do setor. Na Medicina, não é diferente. Mas, quando o médico vai conversar com o paciente, seus familiares, amigos ou responsáveis, precisa utilizar uma linguagem simples.

Portanto, esqueça os termos técnicos e as palavras difíceis para explicar a enfermidade e o tratamento que está sendo utilizado. E pergunte ao paciente se entendeu. Se acaso não, explique com calma e paciência, quantas vezes for necessário, e de forma didática.

Muitas vezes, os pacientes reclamam não só da falta de clareza, mas também da impaciência dos médicos, além do fato de parecer não lhes dar a devida atenção ao não olhar em seus olhos. É preciso ser simpático, ter empatia e demonstrar claramente que está preocupado com o paciente, querendo ajudá-lo a se curar.

Dessa maneira, você vai conquistar sua confiança e ele compreenderá corretamente como fazer o tratamento. Então, estará colaborando com você para o sucesso, tomando os medicamentos nos horários e seguindo à risca as prescrições e seus conselhos.

É importante lembrar que ser educado e simpático não dói e nem tira pedaço de ninguém. E pedir desculpas é um gesto de humildade, demonstrando que você é igual ao seu paciente. Se acaso estiver atrasado para as consultas, fale aberta e sinceramente para os pacientes o motivo de seu atraso. Com toda a certeza, você ganhará pontos pela franqueza e pelo respeito demonstrado com os pacientes.

Como dar uma notícia ruim?

E quando chegar aquele momento delicado de falar sobre a morte de um paciente? Não se comporte como um robô, repetindo um discurso como se fosse uma receita de bolo. O familiar, responsável ou amigo que for receber a notícia da morte de um paciente próximo precisa de seu tato e sensibilidade. Jamais dê uma notícia sem preparar a pessoa, uma vez que isso poderá lhe deixar traumas.

Lembre-se de falar em tom calmo, com a voz baixa, mas firme. Sempre com respeito e honestidade. Olhe nos seus olhos e faça com que se sinta acolhida. Não fuja de perguntas e explique como foi feito o tratamento e os motivos do insucesso, destacando que todos os cuidados médicos ao alcance foram utilizados.

É importante destacar que, independente da notícia de morte, toda a comunicação do médico com o paciente deve ser feita com total transparência.

Para falar em palestras e seminários e dar entrevistas

E se acaso você for convidado para dar uma palestra ou participar de algum seminário? Da mesma forma, precisa se preparar, com o intuito de falar com propriedade e atualização sobre o tema proposto. Entretanto, estará diante de um público diferente, não leigo.

Por isso, não poderá ser simplista, falando obviedades e sendo redundante. Também não deve pecar pelo excesso e cair no pedantismo. Ou seja: nem superficial, nem prolixo. Seja objetivo, conciso! Assim, o ideal é que, antes de tudo, estude o tema proposto e faça um roteiro coerente do que precisa ser repassado para a plateia de forma clara e com autoridade.

Além da atenção com a linguagem adequada para o público, você precisa ficar atento para sua imagem. É importante vestir-se de forma adequada e discreta. Além disso, cuidado com a postura quando estiver falando e, também, quando estiver ouvindo algum interlocutor.

Se acaso for uma pessoa tímida, procure ajuda profissional, com psicólogos e profissionais da Comunicação, a fim de perder o medo de falar em público e aprender a olhar o seu paciente sempre nos olhos.

Resumo

Certamente, você percebeu com clareza a importância da oratória para médicos. Esse é um requisito importante em várias profissões. Todavia, em se tratando de relacionamento humano, ganha uma dimensão muito maior, principalmente nesses tempos de pandemia.

Na Medicina, está diretamente ligada ao desempenho do profissional. Não só no atendimento em uma consulta ou no esclarecimento sobre o estado de saúde de um paciente para seus familiares e amigos, como também quando houver a necessidade, por exemplo, de fazer qualquer esclarecimento público sobre o estado de saúde de um paciente importante, ou em caso de algum acidente com grande repercussão.

Você pode se interessar por