Medicina e Saúde

Medicina alternativa: o que é?

o que é medicina alternativa?

Muito se fala em Medicina Alternativa e suas inúmeras modalidades, cada qual com seus benefícios. Entretanto, existe um grande desconhecimento acerca dos seus procedimentos. Também há muita polêmica sobre seus reais efeitos positivos para os pacientes.

Além disso, é costumeira a confusão entre o que é Medicina Alternativa e a Medicina Convencional, mais a Medicina Integrativa. Para o Blog desta semana, a ProDoctor Software reuniu informações com o propósito de esclarecer dúvidas e deixá-lo bem informado sobre o tema.

A seguir, você lerá no post:

  • O que é Medicina Alternativa
  • Diferença: prevenir, não curar
  • Tipos de Medicina Alternativa
  • Benefícios da Medicina Alternativa
  • Resultados positivos
  • Cuidados com a Medicina Alternativa
  • Eficácia da Medicina Alternativa

Leia também:
Humanização no Atendimento
Cuidados paliativos em tempos de Coronavírus


O que é Medicina Alternativa

As várias modalidades conhecidas como integrantes da Medicina Alternativa utilizam práticas e procedimentos que não estão alinhados com a Medicina convencional (Alopatia). Deste lado estão os médicos e profissionais como psicólogos, fisioterapeutas e enfermeiros.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define as terapias alternativas como um conjunto de práticas que acompanham e integram a tradição de cada país, não existindo, portanto, reconhecimento científico. Contudo, a Medicina Alternativa é aceita como um tratamento complementar para a Medicina tradicional. Assim, pode ser usada sem maiores problemas.

O embasamento filosófico da Medicina Alternativa está na afirmação de que o foco do tratamento é o paciente, com uma visão holística, e não o sintoma de sua enfermidade. Desse modo, em sua prática, deixa de lado a utilização de medicamentos controlados, antibióticos ou fármacos em geral.

Diferença: prevenir, não curar

Dessa maneira, é importante estabelecer as diferenças. Na Medicina Alternativa, o tratamento não convencional substitui os procedimentos adotados pela Medicina convencional. Por outro lado, a adoção de uma prática alternativa, junto com a Medicina convencional, configura a chamada Medicina “complementar”.

Conforme os preceitos da Medicina Alternativa, suas abordagens são aplicadas com o intuito de prevenir, e não de curar as enfermidades. Em outras palavras: funcionam como complemento para o tratamento realizado pela Medicina convencional.

Tipos de Medicina Alternativa

O que é medicina alternativa?

Os adeptos das terapias alternativas, não só seus teóricos, como também organizadores, catalogaram seus princípios de ação, assim como as formas de acesso. Assim, foram divididas em três grupos.

Primeiramente, aquelas que abrangem a utilização interna de substâncias de origem vegetal, animal ou mineral. Estas podem ser concentradas (como, por exemplo, a Fitoterapia), diluídas (Homeopatia) ou adotar meios físicos (Acupuntura).

Em seguida, as terapias que fazem o uso externo de substâncias de origem vegetal, animal ou mineral como por exemplo, na Ayurveda e Cristaloterapia. Por fim, as terapias que não fazem uso de quaisquer substâncias (Cromoterapia, Reiki e Calatonia).

Anteriormente, mencionamos que são inúmeras as modalidades. Confira as mais conhecidas: Arte Terapia, Auriculoterapia, Ayurveda, Biodança, Cromoterapia, Fitoterapia, Florais de Bach, Hidroterapia, Iridologia, Magnetoterapia, Medicina Natural, Medicina Ortomolecular, Musicoterapia, Osteopatia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Tratamento espiritual.

Benefícios da Medicina Alternativa

Com toda a certeza, as terapias alternativas podem proporcionar vários benefícios para os pacientes, não apenas para a mente, como também para o corpo humano. Todavia, podem provocar malefícios à saúde. Por isso, o ideal é que o paciente faça uma consulta, antes, ao seu médico de confiança.

Certamente, o médico estará pronto para falar ao paciente sobre o método mais apropriado e seguro, acompanhando seus resultados.

Um dos principais benefícios da Medicina Alternativa é o fato de suas modalidades serem tratamentos naturais e sem contraindicações. Uma vez que os medicamentos são extraídos diretamente da natureza, isto evita os efeitos colaterais, proporcionando a integração e a harmonização do organismo.

Além disso, cumpre o seu propósito de prevenir as doenças, trabalhando não só o corpo, mas também o cérebro, melhorando sua qualidade de vida. Assim, estas terapias podem ser uma boa maneira de se manter saudável, uma vez que muitas delas, com sua visão holística, têm como filosofia o equilíbrio nos vários aspectos da vida.

Resultados positivos

O que é medicina alternativa?

A larga aplicação da Medicina Alternativa tem proporcionado vários resultados positivos. Sua eficácia tem sido bastante comemorada no combate a males que ameaçam a saúde, principalmente contra o cigarro, e no tratamento da depressão e contra as alergias (Acupuntura e Homeopatia).

A Medicina Alternativa pode ser bastante útil no combate ao “stress” diário, reduzindo os riscos de ansiedade e depressão e propiciando maior tranquilidade aos pacientes. Também auxilia na compreensão e melhoria dos aspectos comportamentais.

Diversas enfermidades ligadas à tensão emocional podem se valer de métodos holísticos. Por exemplo, um paciente com depressão, passando por um tratamento abrangendo as sessões com o terapeuta, musicoterapia e massagens.

Além disso, ensina como a respiração mais eficaz é mais benéfica, pode ajudar a aliviar a tosse e ser importante para que o paciente combata dores localizadas e melhore sua postura corporal. Por fim, também tem sua eficácia recomendada para combater a tosse e a diarreia.

Cuidados com a Medicina Alternativa

Muitos médicos não aprovam as práticas alternativas. Argumentam, por exemplo, que o tratamento pode ser lento e que as doses de substâncias terapêuticas podem trazer danos à saúde. Além disso, é preciso estar alerta, pois algumas pessoas que trabalham com essa prática não têm formação médica, podendo provocar sequelas no paciente.

Eficácia da Medicina Alternativa

O que é medicina alternativa?

Com toda a certeza, a Acupuntura é uma das modalidades com maiores provas da sua funcionalidade, com estudos e resultados comprovados. Se a maioria dos métodos ainda não tem uma eficácia comprovada, estas aplicações são seguras e podem ser realizadas sem maiores preocupações.

Entretanto, é sempre bom ressaltar que o médico deve fazer alertas e orientar o paciente que pretenda buscar um complemento para o tratamento. Só para exemplificar: em caso de adotar uma hidroterapia, o médico ortopedista deverá acompanhar a evolução do tratamento, mantendo contato com o fisioterapeuta.

Saiba também sobre Medicina Integrativa.

Como cuidar da Saúde Mental dos profissionais de Saúde?

Manter a mente em ordem nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente com uma rotina intensa. Confira nossas dicas e mantenha-se sempre saudável!

Resumo

Conforme deixamos claro, a Medicina Alternativa não deve ser utilizada para substituir a Medicina tradicional sem que exista uma expressa recomendação clínica. Contudo, pode ser utilizada livremente, de maneira complementar e que possibilite alcançar resultados melhores para o paciente, beneficiando sua saúde e a qualidade de vida.

É muito importante que a relação médico-paciente esteja presente nos casos de se adotar uma Medicina Complementar. Em casos mais graves, quer seja um médico tradicional, quer seja um médico adepto de práticas alternativas, a confiança é fundamental para que o tratamento tenha efeitos mais rápidos e positivos.

Você pode se interessar por