Gestão de Clínicas e Consultórios

Como fazer o fluxo de caixa do consultório

Como fazer fluxo de caixa

Acompanhar o crescimento de uma empresa demanda vigília permanente sobre suas contas. O fluxo de caixa é uma ferramenta que auxilia com precisão o controle das contas a pagar e a receber do consultório/clínica. Assim, permite não só elaborar estratégias para o crescimento, mas também reverter situações negativas, como por exemplo, o volume de dívidas.

Neste post, você encontrará informações importantes para ter no fluxo de caixa do consultório um importante aliado no seu dia a dia.

  • O que deve ser lançado no fluxo de caixa do consultório
  • Tudo é importante
  • Atualização das informações
  • Software de gestão
  • Faturamento

O que deve ser lançado no fluxo de caixa do consultório

Você tem dúvidas sobre quais as contas que devem entrar no fluxo de caixa do consultório. Antes de mais nada, é necessário separar todas as notas emitidas e recebidas dentro de cada mês.

Primeiramente, separe todos os recursos que deram entrada no mês em questão. Por exemplo: todos os valores recebidos de atendimentos médicos particulares, através de dinheiro, cheque, cartão de crédito e débito. Além disso, enumere também o recebimento das faturas dos convênios.

Em seguida, relacione todos os registros de saída de recursos. Por exemplo: todas as despesas operacionais de água, luz e telefone, dentre outras, e os gastos com serviços prestados por terceiros, a fim de manter o perfeito funcionamento do consultório.

Além disso, enumere os repasses médicos e os pagamento efetuados a fornecedores de materiais e medicamentos hospitalares.

Tudo é importante

Não negligencie nada, pois tudo é importante em se tratando do fluxo de caixa. Dessa forma, todo recurso financeiro que entrar ou sair, por mais insignificante que possa parecer, tem um valor que não deve ser ignorado. Portanto, deve ser lançado no fluxo de caixa.

Da mesma forma, mesmo os recursos que ainda não vão entrar, como por exemplo os cartões de crédito e as despesas por vencer, também devem ser lançados, a fim de permitir que se faça uma previsão mensal.

Atualização das informações

Entretanto, é de suma importância destacar que o fluxo de caixa apenas fornecerá informações corretas se for atualizado, preferencialmente, a cada dia. Se acaso isto não for feito, ele poderá disponibilizar análises equivocadas, gerando, assim, graves problemas financeiros.

Software de gestão

É recomendável utilizar um software de gestão clínica que tenha integrado o recurso do fluxo de caixa. Por exemplo: a secretária faz o lançamento da conta médica durante o atendimento do paciente na recepção. Este valor, automaticamente, integrará o fluxo de caixa sem a necessidade de refazer o lançamento no módulo financeiro.

Ao mesmo tempo, ao dar entrada na nota fiscal de compra de um material ou medicamento e fazer o respectivo lançamento no Módulo Financeiro, automaticamente, o valor fará parte do fluxo de caixa.

Com isso, há agilidade nos trabalhos, evita-se erros e retrabalhos. Com um software de gestão, que geralmente possui controle de acesso e o gerenciamento das permissões de acesso a funcionalidades como alteração e exclusão, evita-se que pessoas não autorizadas editem os dados.

O software de gestão proporciona, dessa maneira, total confiança em todos os dados armazenados.

Faturamento

Esta é uma das grandes preocupações das clínicas/consultórios: como fazer o faturamento de contas médicas. Porém, não se torture, mesmo que você não entenda nada do assunto.

Da mesma forma que no fluxo de caixa, utilize um aplicativo que faça o faturamento de contas médicas. Se acaso não tiver, você terá que realizar o lançamento das guias na plataforma disponibilizada pela operadora do plano de saúde.

Dessa forma, terá um trabalho muito maior e menor gerenciamento das informações. Além disso, como o serviço é manual, as possibilidades de erro aumentam.

Saiba mais: Tudo o que os médicos precisam saber sobre o padrão TISS.

Conclusão

Portanto, escolha um excelente software de gestão. E atente, principalmente, para os anos de atuação da empresa no mercado.

Leia também: Faturamento de convênios para clínicas e consultórios.

Você pode se interessar por