Blog

Dia Mundial do Câncer

Atualizado em 21/03/2019

Dia Mundial de Combate ao Câncer

Comemorado em 04 de fevereiro, o Dia Mundial do Câncer foi concebido em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). Seu objetivo é realizar uma campanha de utilidade pública alertando para a importância de ações efetivas que ampliem o acesso ao diagnóstico precoce.


campanha trianual (2019-2021) que marca a data tem como mote “Eu Sou e Eu Vou” e coloca cada indivíduo, instituição, empresa, governo ou comunidade como potencial vetor de transformação e redução do impacto da moléstia, a fim de tentar evitar milhões de mortes a cada ano por meio do aumento da consciência e educação sobre a enfermidade, além de exercer pressão sobre governos e indivíduos em todo o planeta para que se mobilizem pelo controle da doença.


Aproximadamente 9,6 milhões de pessoas morrem a cada ano em decorrência do mal e a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC) estima que, até 2030, esta deve ser a principal causa dos óbitos. Estes números poderiam ser menores, caso a enfermidade fosse detectada mais cedo, possibilitando um tratamento mais eficaz e assertivo.


Membro da UICC, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), está à frente das ações que objetivam fortalecer a luta pelo avanço de um projeto de lei que pode contribuir com o aumento de diagnósticos em estágios mais iniciais da doença, o PLC 143/2018 ou PLC dos 30 Dias, aprovado pela Câmara em dezembro de 2018 e enviado ao Senado.


O projeto determina que, em casos nos quais há a hipótese de um diagnóstico de câncer, os exames necessários à elucidação da doença, bem como sua confirmação em biópsia, devem ser realizados em um prazo máximo de 30 dias no Sistema Único de Saúde (SUS).


As 74 ONGs que compõem a rede Femama no Brasil foram mobilizadas para entregar ofícios aos senadores de seus estados, explicando a importância do projeto, solicitando que sejam favoráveis e apoiem seu avanço na casa legislativa.


“Nós podemos. Eu posso”


A campanha 2016 – 2018 teve como tema “Nós podemos. Eu posso, levando para todas as pessoas,em conjunto ou individualmente, como ajudar a reduzir o câncer no mundo.


Mitos



  • O primeiro mito, segundo a campanha, é o de que não se deve falar sobre o câncer;

  • O segundo, de que câncer não tem sintomas ou sinais;

  • E o terceiro é o de que não há nada que se possa fazer contra a doença.


Homens


São esperados 295.200 novos casos entre os homens e o tipo de câncer mais incidente em ambos os sexos será o de pele, com 175.760 casos novos a cada ano, o que corresponde a 29% do total estimado. Depois desse, os cânceres mais incidentes serão:



  • próstata – (61.200 novos casos/ano)

  • pulmão – (17.330), cólon e reto (16.660)

  • estômago – (12.920), cavidade oral (11.140)

  • esôfago – (7.950) – bexiga (7.200)

  • laringe – (6.360)

  • leucemias – (5.540).


Mulheres


Entre as mulheres, estima-se a ocorrência de 300.870 novos casos e as maiores incidências serão:



  • cânceres de mama (57.960)

  • cólon e reto (17.620)

  • colo do útero (16.340)

  • pulmão (10.860)

  • estômago (7.600)

  • corpo do útero (6.950)

  • ovário (6.150)

  • glândula tireoide (5.870)

  • linfoma não-Hodgkin (5.030)


Tecnologia no combate ao Câncer


Tecnologia no combate ao Câncer - Apps para oncologistas e pacientes oncológicos


Aplicativos para celulares e tablets têm auxiliado de forma satisfatória pacientes com câncer que contam com o apoio da tecnologia para administrar melhor as suas tarefas, interagir com outras pessoas ou receber informações acerca de vários assuntos.


1 – Armazém da Saúde


Aplicativo fácil de usar e considerado ótimo para qualquer pessoa que busca saber como ter uma alimentação adequada e saudável, e se prevenir de doenças crônicas não transmissíveis, como o câncer. Foi construído pela área técnica de Alimentação, Nutrição, Atividade Física e Câncer da Coordenação de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional do Câncer (INCA), baseado nas evidências mais recentes sobre a promoção da alimentação saudável e para a prevenção do câncer.


Além disso, é divertido, pois trata-se de uma atividade interativa que tem como meta disseminar informações sobre a alimentação e estimular comportamentos alimentares saudáveis. A partir das práticas alimentares do cotidiano, o usuário receberá missões que o ajudarão a ter uma alimentação saudável. 


Disponível para Android e iOS.


2 – Atlas de Mortalidade


O Atlas de Mortalidade por Câncer tem como uma de suas principais finalidades auxiliar os profissionais de saúde pública na determinação de prioridades necessárias à prevenção e ao controle da doença. A partir das informações disponibilizadas pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, apresenta indicadores para a mortalidade por câncer sob o formato de tabelas, gráficos e mapas.


Desta forma, a plataforma é um importante referencial na disseminação das informações sobre mortalidade por câncer, contribuindo para o monitoramento, planejamento e gestão. Além de permitir o melhor delineamento de ações para o controle da enfermidade no Brasil.


3 – Portal SBOC


Aplicativo lançado pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), tem como objetivo disponibilizar o conteúdo do site de maneira ágil, fácil e direta, permitindo que seus membros e associados recebam informações na palma da mão, como Notícias, Eventos, Estudos Clínicos e outras abas do portal.


4 – Kimeo


O aplicativo funciona como se fosse uma rede social, onde o usuário pode curtir, comentar e publicar suas postagens. Ele conta com duas parcerias, a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) e o Instituto Vencer o Câncer, fundado pelo Dr. Drauzio Varella, dois principais institutos de oncologia no Brasil.


Além disso, a plataforma também mantém os usuários atualizados sobre tratamentos, estética e efeitos colaterais. É voltado não só para pacientes, mas para amigos, familiares e pessoas que já estão em remissão. 


O aplicativo é gratuito e está disponível para Android e iOS.


5 – Hora dos remédios


Aplicativo direcionado às pessoas que têm dificuldades para regular seus horários de medicação. O dispositivo traz lembretes permanentes acerca dos horários certos que o usuário deve tomar os remédios. Além de permitir configurar vários horários diferentes para inúmeros dias, tudo é feito de forma simples, podendo o remédio ser de uso contínuo ou não. Além disso, o app ainda utiliza de um recurso para não se esquecer: o usuário configura o som para receber a notificação.


Disponível para Android


6 – Zuum


Aplicativo gratuito para iPad. Basta que o usuário alimente o dispositivo com alguns dados, como hábitos pessoais de alimentação, histórico médico e familiar, idade e sexo. A partir daí terá acesso a um gráfico com os riscos de desenvolver câncer de próstata, diabetes, câncer de pulmão e cólon de útero, derrame e doença cardíaca.


Além disso, a ferramenta disponibiliza informações que ensinam a modificar hábitos e várias dicas de como fazê-lo, como comer mais nozes, gorduras saudáveis e tomar multivitamínico.


7 – Breast Cancer


O aplicativo mais popular na categoria Câncer de Mama e o 1º de um ranking como Top 1 Aplicativo mais baixado. Gratuito e sem custos extras, desenvolvido e disponível para Android.


8 – Cancer Therapy Advisor


Trata-se, também, de um aplicativo muito bem conceituado, com avaliação de mais popular na categoria Quimioterapia. Igualmente, é o 1º de um ranking como Top 1 Aplicativo mais baixado. Gratuito e sem custos extras.


Disponível para Android.


  Veja mais: Aplicativos para médicos oncologistas e pacientes com câncer