Como gerenciar sua página no Facebook
Marketing para Médicos

Facebook para médicos: como gerenciar sua página

Facebook do Médico

O Facebook para médicos é uma realidade crescente e sem volta. Hoje, estar conectado é uma exigência que abrange qualquer área. Na Medicina, é um imperativo, para que o profissional não apenas se mantenha atualizado, como também capaz de proporcionar o estreitamento da relação médico-paciente.

Dessa maneira, cada vez mais se evidencia a necessidade do médico utilizar não só o Facebook, bem como o Twitter, o Instagram, o LinkedIn e demais redes sociais. Porém, é importante destacar que, em qualquer delas, é preciso ter um foco, utilizando uma linguagem própria, com o propósito de aproveitar todo o potencial que cada uma oferece.

O uso das plataformas digitais, de maneira correta, possibilita construir e sedimentar a imagem do médico e do seu estabelecimento de Saúde. Confere autoridade e fideliza pacientes.

Todavia, participar de um nicho específico de Facebook para médicos requer conhecimento, tempo e cuidados. E você, que vive correndo do consultório/clínica para o hospital e vice-versa, com toda a certeza vai resmungar que não tem tempo, conhecimento e nem paciência para “perder tempo com o Facebook”.

Nesse sentido, nós, da ProDoctor Software, preparamos este post com orientações para que você não cometa vacilos e possa participar da melhor forma do Facebook para médicos. Enfim, para que marque presença mostrando a todos seu conhecimento e sua experiência.

É importante estar atento para as regras e as etiquetas, além de saber utilizar bem todo o potencial disponibilizado pelo segmento Facebook para médicos. Desse modo, convidamos você para conferir as dicas nos tópicos a seguir:

Médicos no Facebook

No Brasil, o Facebook está entre as quatro primeiras redes sociais mais acessadas, com mais de 116 milhões de usuários. Em todo o planeta, permanece na liderança, ultrapassando 2,9 bilhões de contas ativas. Sem dúvida, o uso estratégico da plataforma possibilita que profissionais identifiquem e atinjam seu público-alvo.

Mesmo deixando o topo do ranking no Brasil, no início deste ano, a empresa da qual o Facebook é o carro-chefe (Meta) é proprietária de três plataformas que estão entre as 10 maiores plataformas: WhatsApp, Instagram e Messenger.

A presença dos médicos no Facebook é crescente, ainda que existam entraves como a falta de tempo para se aprofundar nas questões técnicas, a fim de alcançar e manter uma presença efetiva na rede.

Nada que não possa ser resolvido com uma boa assessoria, composta por profissionais especializados para cuidar da “parte chata”. Isso inclui, por exemplo, o conhecimento das técnicas, o uso de uma linguagem adequada e conforme as normas  gramaticais, além dos recursos do marketing.

É preciso contar com uma boa equipe para, primeiramente, definir qual o objetivo a ser atingido. Em seguida, as ações estarão concentradas no foco, cabendo ao médico entrar em cena para expor seu conhecimento científico e falar de sua experiência profissional.

Os questionamentos éticos sobre a presença dos médicos no Facebook, principalmente, começaram no final de 2010. E retornaram com força devido às novas regulamentações do Conselho Federal de Medicina (CFM), através da Resolução 2.133, de 15 de dezembro de 2015, que entraram em vigor imediatamente.

Esteja atento ao Código de Ética Médica.

Confira dados importantes sobre a Pesquisa Facebook no Brasil.

Página ou Perfil no Facebook para médicos?

Antes de mais nada, você precisa definir como pretende marcar presença no Facebook como médico. A plataforma oferece duas alternativas de conta, podendo escolher entre uma Página ou um Perfil Pessoal. O recomendável é que opte pela Página, que tem um formato ideal para você disponibilizar suas informações profissionais.

Na Página do Facebook para médicos, poderá colocar o endereço da clínica/consultório, horário do atendimento, localização, telefone e endereço do site. Deixe claro qual sua trajetória, com os títulos e especialidades, mas sem pedantismo e exagerar no currículo.

O importante, lembre-se, é realçar sua imagem de profissional experiente. Sem exibicionismo.

Além disso, terá diversos recursos para fazer a publicação de seus posts e artigos. Também inclui a possibilidade de colocar anúncios, observando, é claro, todas as recomendações do CFM, conforme escrevemos acima.

Dessa maneira, não só seus pacientes, colegas, familiares e amigos, como também o público em geral terá acesso às informações necessárias e relevantes acerca do seu trabalho, procedimentos e recursos da unidade de Saúde.

Confira o material gratuito: GUIA PRÁTICO DE FACEBOOK PARA MÉDICOS.

Gerenciamento da página

O gerenciamento de sua página no Facebook para médicos deve permitir aos usuários, potenciais pacientes, uma ampla visão do seu trabalho. Você vai escrever sobre os temas médicos que domina. Entretanto, para isso, precisa contar com uma equipe que esteja atenta para alguns pontos essenciais:

  • Visual – É preciso ter uma página limpa, sem poluição visual, atraente. E que permita rapidez, sem a utilização de fotos que demoram a carregar. É importante que as fotos tenham boa resolução. E que acompanhem a identidade visual de sua clínica/consultório.
  • Vídeos – Da mesma forma, devem ser curtos e objetivos. Seja com alguma dica que você queira repassar sobre cuidados médicos  essenciais, ou sobre uma cirurgia que acabou de realizar.
  • Nesse sentido, lembre-se da necessidade de não expor os pacientes. Se acaso for colocar foto ou nome de algum paciente, lembre-se da exigência de ter uma autorização expressa do paciente para que possa fazê-lo.
  • É importante pensar bem e muito sobre tudo aquilo que for postar. É relevante? Tem conteúdo? Está bem explicado? Escreva de forma clara e direta, principalmente, com embasamento científico.
  • Dê dicas de saúde sobre hábitos saudáveis, faça recomendações de maneira geral, quando houver necessidade, para alertar e educar a população acerca de temas de Saúde que sejam relevantes. Só para ilustrar: campanhas contra o tabagismo, prevenção do câncer de próstata…
  • Divulgue mensagens positivas, com o intuito de dar ao seu público-alvo um incentivo para deixar hábitos maléficos, como o uso de álcool e drogas.
  • Se acaso tiver dificuldades com a ortografia, dúvidas sobre “s” ou “z”, peça a um profissional ou amigo (a) para fazer a revisão do texto antes de publicar. Os erros crassos de Português podem arranhar sua imagem. Da mesma forma que a caligrafia…
  • Evite entrar em polêmicas. Se acaso receber críticas, analise cada uma delas com atenção e veja se cometeu algum erro. Não responda de imediato, pense antes, a fim de não se arrepender depois e ter o ímpeto de apagar o que respondeu no momento de raiva. Responda todas, mas de forma pensada e justa, prometendo corrigir possíveis falhas no atendimento.
  • É importante, também evitar a superexposição. Cuidado com a postagem de fotos, analise se não são muito pessoais. Procure ficar dentro dos limites profissionais, divulgando, só para ilustrar, suas viagens para participar em cursos, palestras, e simpósios dentro e fora do Brasil.
  • Mesmo se o evento for online, não deixe de divulgar. E tenha sempre em mente que o importante é mostrar para o seu público que o seu objetivo, como médico, é estar sempre atualizado. Fale e escreva sobre as novidades e as perspectivas de sua especialidade. Desse modo, estará cada vez mais capacitado para proporcionar ao paciente o melhor atendimento médico.

Veja também: VÍRUS NO FACEBOOK: COMO SE PROTEGER?

Análise de resultados da página no Facebook

É sabido que você não tem tempo e nem é especialista no assunto, mas é fundamental ter em mãos uma análise dos resultados. Afinal, de contas, qual o resultado prático dos conteúdos que você tem divulgado em sua página no Facebook para médicos?

Afinal, essa análise de resultados é feita de maneira recorrente nas mídias sociais e é um termômetro para você saber os pontos positivos e falhos de sua caminhada no mundo virtual. Esteja amparado por especialistas que possam analisar com rigor e clareza as métricas, os resultados, os pontos fracos e o que mais chamou a atenção dos seus pacientes e demais usuários.

Dessa forma, você saberá se os conteúdos que produz estão direcionados corretamente e atingindo o alvo. Se acaso, não estiverem, analise com sua equipe o que pode ser feito em termos de melhoria.

Facebook para médicos fortalece relação com pacientes

Com toda a certeza, ter uma Página no Facebook é um passo de grande importância não só para o desenvolvimento de seu trabalho profissional, como também para gerar maior credibilidade e respeito diante de seus pacientes.

Dessa maneira, a relação médico-paciente é fortalecida, com maior adesão ao tratamento e maiores perspectivas de se chegar a diagnósticos mais rápidos, a fim de proporcionar melhor qualidade de vida àqueles que depositam confiança e esperanças em seu conhecimento e experiência.

Bom senso no Facebook para médicos

Esteja atento para suas configurações no Facebook. Ao elaborar sua página, escolha e determine exatamente quem poderá ver o que dentre as suas postagens. Converse a respeito com um profissional da área, peça explicações sucintas, com o intuito de poder fazer sua opção.

Pense bastante antes de aceitar ou recusar um pedido de amizade de um paciente. Você tem receio de algum interesse sentimental ou tem plena convicção da necessidade de manter uma distância profissional?

Com toda a certeza, é preocupante a possibilidade de uma amizade virtual se transformar em uma conduta antiética, com o estreitamento das relações ameaçando fazer do Facebook o seu consultório virtual.

Sim, o bom senso deveria reger as relações no Facebook e demais redes sociais. Contudo, não é tão fácil separar o que se deseja publicar para um grupo de amigos e aquilo que não se deseja que seja lido por outras pessoas.

Muitos não dominam a política de privacidade do Facebook e desconhecem como mudar suas configurações e um grande número sequer se lembra das alterações que tenha realizado na tentativa de se preservar. Daí, a importância de você contar com um assessoramento permanente.

Talvez as coisas sejam ainda mais complicadas para o médico devido ao sigilo exigido no que diz respeito ao tratamento de seus pacientes. Como separar e manter distante o relacionamento médico-paciente de uma amizade virtual?

Da mesma forma que o profissional não queira que seu paciente fique sabendo de que forma passou o fim de semana ou onde esteve e com quem nas últimas férias, é bastante delicado conversar abertamente no Facebook e demais redes sociais sobre o andamento das consultas e do tratamento.

É muito tênue a linha do discernimento. Além disso, a interpretação imprecisa e errônea de qualquer comentário ou foto fora do contexto original pode estremecer a relação de confiança mútua médico-paciente.

O que se espera é que haja bom senso no gerenciamento do perfil do médico, seja no Facebook ou qualquer outra mídia social.

Da mesma forma, é o que também se espera de todos os profissionais, para que não misturem a vida particular com o exercício de suas funções, tendo em mente a obrigação de respeitar e seguir os princípios delineados pelas instituições superiores a quem estejam subordinados e filiados.

Se o Facebook é uma ferramenta de grande relevância, também se apresenta como uma armadilha que precisa ser olhada com atenção. Cuide bem de sua Página e faça dela um espelho do profissional que é.

Você pode se interessar por