Blog

Investir em tecnologia, uma estratégia para empresas médicas de todos os tamanhos!


O crescimento de um estabelecimento de saúde está diretamente ligado ao seu investimento destinado ao setor tecnológico. Isto, independente do tamanho do empreendimento. Os casos de sucesso vão desde consultórios e clínicas médicas até hospitais, sejam de pequeno, médio ou grande porte.


A tecnologia tem otimizado o tempo de trabalho, proporcionado maior eficiência no atendimento, reduzido custos, gerado economia e corrigido erros em vários setores das empresas da área médica. Além de permitir que sejam estabelecidas metas para o crescimento através de avaliações permanentes e mudanças de estratégias ao longo do processo.


Mais que isso, o potencial tecnológico é um investimento plausível, uma vez que pode aumentar o acesso à saúde de qualidade. A produtividade das clínicas/consultórios/hospitais tem a possibilidade de crescimento, da mesma forma que pode preservar a humanização e a qualidade do atendimento aos pacientes.


A seguir, confira algumas dicas importantes que você deve observar antes de tomar uma decisão e também depois que tiver feito o investimento no qual tanto acredita.


1- Qual o objetivo do investimento?


A tecnologia trará benefícios para sua clínica/consultório/hospital? Antes de adotar um sistema, é preciso analisar quais são as necessidades reais da empresa, uma vez que o mercado disponibiliza inúmeras possibilidades. Mediante o tamanho do seu empreendimento, seus objetivos e as disponibilidades financeiras, é possível fazer a escolha certa para simplificar o fluxo de trabalho e proporcionar agilidade e bom atendimento diário. E tenha em mente que o essencial deve sempre encabeçar as metas de desenvolvimento.


Confira 8 dicas de como melhorar a administração da sua clínica/consultório clicando aqui


2- É o momento oportuno?


Para ter um crescimento sólido, é preciso estar atento às finanças da empresa. Estude cuidadosamente as entradas e saídas mensais e analise se aquele é o instante ideal para se investir em uma plataforma digital. Esta deve atender ao tamanho do estabelecimento, mas já contemplando uma previsão de crescimento. O que não é aconselhável é colocar em marcha um projeto megalômano, dando um passo maior que a perna, que pode provocar um desequilíbrio profundo nas finanças.


3- Tem recursos disponíveis?


Além disso, é importante ter os recursos em mãos para não se contrair dívidas que podem se acumular com o pagamento de compromissos inesperados. Se as questões financeiras não são o seu forte e remoem seus miolos, conte com o auxílio de um profissional especializado. Caso já disponha de um software de gestão que inclua a parte financeira, ele será fundamental para ajudá-lo na tomada de decisões.


4- Pensou no treinamento da sua equipe?


Não jogue dinheiro fora. De nada adianta ter em mãos uma tecnologia médica de vanguarda se os seus colaboradores não souberem utilizá-la corretamente. Médicos, secretárias, enfermeiras, pessoal do setor administrativo e demais funcionários deverão ser exaustivamente treinados para conhecer e usar os recursos disponibilizados.


Dicas de leitura



  1. Tecnologia e saúde: aliadas ou inimigas? Leia mais

  2. Motivos para adotar a tecnologia na gestão do seu consultório. Leia mais

  3. 5 maneiras de modernizar o atendimento do seu consultório/clínica. Leia mais

  4. Telemedicina: agilidade e eficiência para salvar vidas. Leia mais




Compartilhe