Blog

Como sobreviver em uma “carreira solo” na Medicina?


Você está realmente decidido a fazer uma “carreira solo” na Medicina? Este é um voo ousado e arriscado, que exige competência, dedicação, determinação, persistência e habilidade para enfrentar as inúmeras dificuldades do dia a dia.


Se já teve alguma experiência anterior com outros colegas, dividindo o consultório, ou em clínicas, isto poderá ser útil em inúmeras situações, mas é preciso estar consciente de que o passo que pretende dar implica em ter disposição para atuar em outros setores, ou contar com a colaboração de especialistas para ajudá-lo a se posicionar e sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo.


Você estará entrando em um negócio que precisa ter lucro para permanecer em um mercado cada vez mais competitivo. É importante que encomende um Estudo de Viabilidade Econômica, a fim de conhecer bem as possibilidades de sucesso do seu empreendimento.


Confira, a seguir, algumas dicas para auxiliá-lo em seu “trabalho solo”:


Público alvo


De imediato é preciso ter em mente qual será o seu público alvo, uma vez que isso está ligado diretamente à localização, estrutura e arquitetura da clínica/consultório, além de sua comunicação interna e externa e estratégias de marketing. Você atenderá crianças? Idosos? Mulheres? Será um consultório/clínica popular ou destinada a um perfil diferenciado de pacientes? Todas as ações daqui em diante devem ser baseadas em quem irá atender.


Secretária


A escolha desta funcionária é fundamental e você precisa acertar na escolha, contratando uma pessoa eficiente, educada e discreta, que seja organizada e de extrema confiança, além dos conhecimentos necessários em informática. Ela também poderá fornecer dicas importantes para a decoração do ambiente.


Software de gestão


A utilização de um bom software vai eliminar papéis e assegurar a organização de toda a clínica/consultório em termos de agendamento. Daí a importância de contar com o trabalho de uma secretária com as qualidades descritas acima, a fim de evitar dissabores com pacientes por causa de erros na marcação das consultas. A utilização de softwares de gestão de consultórios médicos é uma decisão que não deve ser adiada para quem pretende ter sua rotina diária organizada, ágil e segura.


Calcular os custos


Após definir o local ideal para seu consultório, mantenha uma planilha com os gastos mensais do espaço: aluguel, salário da secretária, devidamente registrada conforme as leis trabalhistas, despesas com luz, água e condomínio, por exemplo, cuidando de saber se existem outras cobranças de manutenção. A soma dos valores que encontrar nos itens acima representará o custo fixo do espaço. Lembre-se de que este custo final não varia, independente do número de consultas que você atender ao longo do mês. Já o custo variável é representado, a cada atendimento, pelos materiais e demais recursos utilizados.


Controle das finanças


É preciso levar a gestão financeira muito a sério, pois seu consultório/clínica é um empreendimento como outro qualquer e precisa permanecer vivo na guerra contra os concorrentes. Separe totalmente, desde o início, as contas pessoais das profissionais.


É importante reafirmar e lembrar sempre que, para que você possa se despreocupar e se dedicar integralmente ao atendimento dos pacientes, precisará dispor de um bom software para o controle das contas, não sobrecarregando o trabalho da secretária. Ela até poderá fazer o fluxo de caixa semanalmente, mas o ideal é que este seja realizado todos os dias, valendo-se de todas as facilidades proporcionadas por um aplicativo especializado em gestão de empresas. Ele realizará os cálculos em tempo real, permitindo que você tenha acesso às informações da saúde financeira e administrativa da sua clínica/consultório em poucos cliques.


Marketing


Antes mesmo da definição do local onde você terá o consultório/clínica, você deverá ter definido o seu objetivo como médico, traçando metas a serem alcançadas, que deverão ser analisadas e revistas com o passar dos meses (estipule o período). A partir daí, estude sua estratégia para se tornar visível no mercado, com a ajuda de um bom profissional da área de marketing. Defina, então, se deseja manter um site e/ou ter presença em redes sociais.


Ele também poderá traçar uma estratégia para que você saiba quem são seus concorrentes e como eles trabalham, desenvolvendo um caminho próprio para que você encontre e conquiste pacientes. O passo seguinte é a realização de uma pesquisa de satisfação periódica junto aos seus clientes.


Atendimento eficiente


Começa pela fineza e educação da secretária, no primeiro contato com o paciente, ao agendar a consulta, pessoalmente ou por telefone. Passa pela sua pontualidade e atenção durante a consulta. E no conforto e bem-estar das pessoas durante a espera. Invista em um sistema de wi-fi para entretê-los, mantenha jornais e revistas atualizados e organizados. E lembre-se de que este é o diferencial da clínica, uma propaganda que pode ser gratuita, pois funciona boca a boca.


Relação médico-paciente


É imprescindível estabelecer e manter uma relação de confiança e cordialidade com os pacientes. A primeira regra é a da educação, prestando um atendimento capaz de proporcionar conforto e empatia, fazendo-o se sentir merecedor de sua atenção. Tenha paciência e calma sempre, tratando todos igualmente, ouvindo suas reclamações.


O paciente sentirá confiança e vai colaborar com o tratamento a partir do instante que sentir que você o considera realmente importante e que vai utilizar o conhecimento científico que detém para obter sucesso no tratamento. Ouça com atenção e sem pressa, explique tudo sobre o diagnóstico e a medicação, tirando todas as dúvidas e sendo o mais didático possível.


A boa educação deve ser permanente. Não deixe seu paciente esperando. Avise à secretária que vai se atrasar. E dê retorno para os pacientes que ligarem ou deixarem recado para você.


Uma dica!


Uma solução ideal para estes problemas é o ProDoctor Software, que abrange desde a entrada do paciente no consultório para agendar sua consulta e o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), até o total gerenciamento administrativo e controle do faturamento e da vida financeira do consultório.




Compartilhe