Blog

7 dicas para entrar no mercado de trabalho


O grande dilema dos recém-formados, em qualquer profissão, é o início da carreira, principalmente em tempos de crise econômica. Mas, antes de se deixar levar pelo desespero e pelo desânimo, é bom pensar bastante sobre qual o caminho que você pretende realmente seguir. A Medicina proporciona um amplo leque de especialidades e, além disso, existem as opções acadêmicas, que podem levá-lo a abraçar a pesquisa, o ensino e a extensão.


O trabalho após a Residência Médica também pode ser conjugado com os anos de mestrado, doutorado e pós-doutorado, tudo dependerá daquilo que você almejar. Lembrando, sempre, que a Medicina requer estudo permanente, constantemente em alerta para se manter atualizado.


1- Indicações



Ter conhecimentos com médicos e proximidade com professores são essenciais para que você receba um “empurrão” na carreira. Se um deles conhecer e confiar na sua capacidade e no seu senso de responsabilidade, além de reconhecer sua dedicação, certamente irá endossar uma indicação para alguma vaga disponível em algum estabelecimento de saúde. Seja para estágio ou contratação.


Para isso, é importante que você, nos anos de faculdade, nas aulas práticas, nas monitorias e nos estágios pelos quais passou, tenha aproveitado ao máximo para fortalecer seus conhecimentos e colocar o seu nome na mira de professores e profissionais.


2- Cuidado com as promessas



A situação está difícil e só se fala em demissões? Conseguiu um emprego que paga pouco, mas parece mais seguro do que outro, que promete maiores proventos, mas não transmite confiança? Por mais desesperado que esteja, tente resistir à tentação e procure saber detalhes de um e de outro através de informações de colegas.


Alguém que trabalhe ou que já tenha trabalhado no local poderá fazer um relato acerca das condições materiais para desempenhar suas funções, o relacionamento humano, o tratamento com os pacientes, se a instituição paga em dia e se cumpre a legislação trabalhista corretamente. Existem páginas com fóruns de discussão em que diversos profissionais discutem como é o relacionamento de estabelecimentos de saúde com seus médicos contratados.


3- Definição de especialidade



Se você optou por uma especialidade, mas o emprego que surgiu é em outra e o estabelecimento de saúde é recomendável, por que não abraçar esta alternativa? Você estará fora da rota desejável, mas pode ser o seu início de carreira, com uma chance a mais para ampliar sua experiência e conhecer outros profissionais que poderão abrir novas portas e horizontes no futuro.


Além disso, quem sabe você não se encontre nessa especialidade? É importante que você tenha em mente quais são, pela ordem, quais as especialidades de sua preferência, procurando conhecer a fundo todas as nuances de cada uma. A visita aos ambientes de trabalho e a conversa com profissionais de cada área são fundamentais para saber como é sua realidade cotidiana.


4- Consultório/clínica


Calcular preço consulta médica


Você acredita que já tem uma boa bagagem para abrir uma clínica/consultório? Pretende enfrentar esse desafio logo de cara sozinho ou com colegas da faculdade, diversificando o atendimento? Ou dividir o consultório para atendimento em horários e dias diferentes? Tudo isso requer um amplo Estudo de Viabilidade Econômica, pois você estará entrando em um negócio que precisa ter lucro para sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo.


Para que tudo dê certo, é preciso haver confiança e transparência no relacionamento profissional, ainda que sejam colegas de longa data ou amigos. Ambos devem ter em mente o crescimento profissional e o sucesso do empreendimento vai depender muito desse entrosamento, pois vocês precisarão colocar em desenvolvimento um bom plano de divulgação para a captação dos clientes.


5- Aplicativos


Aplicativos para Médicos Obstetras


Acompanhar o desenvolvimento tecnológico, com seus benefícios para a Medicina, é fundamental para o seu trabalho diário junto aos pacientes. Além de facilitar o acompanhamento e a aceitação do tratamento, você desenvolverá uma melhor relação com ele, baseada na confiança e na transparência, e esta fidelização pode trazer novos clientes para sua clínica/consultório. Conhecer e acompanhar o lançamento de aplicativos de sua especialidade é obrigatório para isto.


6- Intercâmbio de informações



Este é um pré-requisito fundamental para que o seu nome circule e você passe a ser conhecido e reconhecido no mercado. Da mesma forma que você precisa se atualizar através de livros, revistas e artigos científicos, é importante trocar informações com outros médicos, interagir sem ter a vergonha de perguntar e de pedir conselhos, principalmente para aqueles que são reconhecidos como detentores de muito saber e experiência.


Com certeza, eles verão em você um médico humilde, que procura ampliar seus conhecimentos com o intuito de ser cada vez melhor naquilo que faz, um profissional dedicado que quer continuar aprendendo e se reciclando. Em todas as profissões, os mais experientes e sábios têm um olhar clínico. Ao reconhecerem em você um Médico na acepção da palavra, um dia, quem sabe, poderão abrir-lhe portas que você nem imaginaria.


7- Networking



É vital para seu engrandecimento científico participar de congressos, feiras e eventos diversos. Estabeleça contato com a mídia, envolva-se com a comunidade ao redor do seu local de trabalho. Coloque o seu nome à disposição para mesas-redondas e estabeleça parcerias. Isto contribuirá para criar e aumentar o seu networking.


Ter contato com outros profissionais é importante para conseguir uma colocação, mas para isso é preciso ver e ser visto. Esteja onde as outras pessoas estão: eventos, congressos, fóruns de discussão, mesas redondas e tudo o mais que o ajudar a criar e aumentar a sua rede de conhecimentos. Através dela várias oportunidades, com certeza, aparecerão.




Compartilhe