Blog

Série “Sob Pressão” – 7º Episódio

Série “Sob Pressão” – 7º Episódio


Os personagens principais da série “Sob Pressão” (Rede Globo) viveram momentos de muita tensão no episódio 7 desta terça-feira (05/09).


Enquanto o cirurgião chefe Evandro Moreira (Julio Machado) é investigado no Conselho de Ética pela morte de sua mulher Madalena (Natalia Lage), a cirurgiã vascular Carolina (Marjorie Estiano) se viu acossada diante do sucessivo assédio de Teo (Pedro Lamin).


O tema central do capítulo utilizou o drama da médica para deixar o alerta para a população de que divulgar fotos ou qualquer conteúdo íntimo de uma pessoa sem o seu consentimento é crime.


Saiba mais sobre a produção da série "Sob Pressão".


Capítulos anteriores


Primeiro episódio de Sob Pressão


Segundo episódio de Sob Pressão


Terceiro episódio de Sob Pressão


Quarto episódio de Sob Pressão


Quinto episódio de Sob Pressão


Sexto episódio de Sob Pressão


Veja o que aconteceu no sétimo episódio da Série “Sob Pressão”


Habeas corpus


A cena inicial mostrou Samuel (Stepan Nercessian) buscando Evandro na delegacia, após o juiz conceder habeas corpus libertando o médico. O diretor geral do hospital reafirmou sua crença na inocência do médico e afirmou que estava presente no momento da cirurgia, garantindo que ele “fez o possível para salvar a vida” da esposa, mas que “a morte dela era inevitável”.


A audiência para responder as acusações de D. Eugênia de Carvalho (Carla Ribas), mãe de Madalena, foi remarcada para o dia seguinte.


Chantagem


A autoflagelação aproximou e tornou íntima a relação entre Carolina e Teo, que agora insiste em manter a união, mesmo contra a sua vontade.


Evandro percebe que há algo errado com a médica e a pressiona para saber o que está acontecendo.


Evandro diz que precisa dela, mas a cirurgiã responde que precisa sair, pois tem “uma emergência para resolver”.


Reação


Extenuada, Carolina decide dar um basta na situação, pois não quer permanecer escrava de uma situação, se tornando refém do ex-paciente. Resolve, ela mesma, vazar as imagens na internet.


O vídeo viraliza


No hospital, todos estão pasmos com o vídeo, que viralizou rapidamente. Evandro vê a cena pelo celular de uma funcionária e, quando encontra Carolina, a olha de forma condenatória. Enquanto isso, Samuel chama Carolina para conversar em sua sala.


- Eu tô sendo pressionado, Carolina, todo mundo viu esse vídeo.


- Samuel, eu fui chantageada.


- Eu sei, Carolina, você não acha que deveria fazer um tratamento?


- Que tipo de tratamento? Ô, Samuel, a minha vida pessoal nunca atrapalhou meu trabalho aqui no hospital.


– Eu sei, eu sei. Mas eu acho que se você passasse um tempo em casa... Tira uns dias...


- Você está me afastando?


- Eu to tentando te proteger, as pessoas esquecem rápido.


Na cena seguinte ao diálogo, desesperada diante do limite da situação, Carolina é vista no banheiro, em mais uma cena de autoflagelação.


Pausa nas tensões


O telespectador só ganha um refresco, mais uma vez ao longo da série, com as aventuras amorosas do anestesista Amir (Orã Figueiredo), que vive se equilibrando entre os encontros com as duas noivas: Violeta (Letícia Isnard) e Liliana (Renata Gaspar).


Mas, dessa vez ele cai na armadilha da enfermeira Kelly (Talita Castro), que planeja acabar com o duplo romance para ficar com ele.


Antes de colocar em ação sua estratégia, ela se insinuou para ele acerca da possibilidade de manter um relacionamento estável com uma outra mulher, diferente das duas. Então, revela para Violeta e Liliana as traições de Amir e sua estratégia dá certo, pois agora elas planejam uma vingança contra o anestesista.


No Conselho de Ética


 Durante a sessão, diz para Samuel que “ser preso é o pior que pode me acontecer”, mas acrescenta que “eu vejo pessoas com problemas piores todos os dias. Bem piores”.


Frente a frente com a mãe de Madalena, ele afirma: “Eu amava muito sua filha”. Ela retruca: “Exatamente por isso, você não devia ter operado ela. Evandro insiste: “A senhora queria que eu deixasse ela morrer?”, mas ela devolve na medula: “E você deixou. Não deixou?”


Ele relembra para todos que “era o chefe de plantão na noite, era o cirurgião mais capacitado”. E argumenta que a esposa apresentava um quadro de “instabilidade hemodinâmica, não dava tempo de levá-la para outro hospital. Madalena morreu 1h32min e Evandro repete o mesmo refrão de capítulos anteriores: “Ninguém sabe o que aconteceu, nem eu sei”.


Remédio abortivo


A surpresa na sessão é o aparecimento de uma receita com o nome de um medicamento abortivo. Ele refuta as acusações de que teria feito tal prescrição: “A Madalena é a pessoa que mais amava na vida. Eu queria ter um filho com ela. Não receitei remédio abortivo. Não fui eu que escrevi isso. Samuel interrompe e propõe:


- Exuma, faz a exumação e nós vamos saber se ela tomou ou não o remédio. É a única saída. Faz uma autópsia. Você não quer saber a verdade?


Evandro e D. Eugênia autorizam.


O pai pede perdão


Após a repercussão da divulgação do vídeo íntimo na internet, quem ressurge é José Luiz (Luís Melo), pai de Carolina, que fica surpresa quando, ao retornar para casa, revê o homem que a violentou no passado, deixando sequelas que a assombram ainda hoje. “Achei que nunca mais fosse te ver”, ela diz. “Eu também. Você deve ter torcido pra eu estar morto”, respondeu José Luiz.


Ele explica que se não tivesse entrado para o culto já estaria morto e que foi salvo por Deus: “E pode salvar você também. Eu vi seu vídeo na internet”.


Carolina não quer falar sobre o assunto, mas ele insiste: “Você tá precisando de ajuda, filha, e eu estou aqui para te ajudar, para te pedir perdão por tudo que eu te fiz, pelo sofrimento que eu te causei, para te oferecer a minha mão”. Ele estende a mão, mas a filha permanece impassível. Mesmo assim, ele a abraça.


Quebra-cabeças


As peças começam a se encaixar com as surpreendentes revelações de Rafael (Tatsu Carvalho) para Samuel no fim do episódio.


Enquanto o diretor do hospital reafirma sua confiança no Dr. Evandro, o neurocirurgião se mostra desconfiado e reticente. E comete um ato falho ao falar o nome do remédio abortivo, além de dizer que a exumação do cadáver pode dar positivo para o abortivo. Samuel estranha, pois não havia falado o nome e pressiona Rafael, que acaba confessando ter tido um caso com Madalena.


Mensagem


Baseado no drama de Carolina, “Sob Pressão” alertou a população com uma cartela lembrando: Divulgar fotos ou vídeos íntimos sem consentimento é crime. Procure uma Delegacia Especializada em Crimes Virtuais”.




Compartilhe