Blog

Como iniciar a carreira e gerir o consultório


Todo início de carreira é difícil e muitas vezes angustiante. Conseguir marcar presença e se firmar no mercado de saúde é uma tarefa árdua e que requer trabalho árduo e constante. Se você é um médico que recentemente se formou e decidiu abrir um consultório ou clínica, sozinho ou em parceria com amigos da faculdade, esteja atento para não cometer erros básicos que podem comprometer seu trabalho e os sonhos de se firmar como referência médica.


É necessário ter conhecimento dos vacilos mais comuns que acontecem nesta fase inicial e por este motivo relacionamos alguns tópicos que poderão ajudá-lo na empreitada.


1 – Sacerdócio



Você tem absoluta certeza de que este caminho que escolheu impõe sacrifícios, tanto que a profissão é comparada a um sacerdócio. E assim será, desde o início! Medicina não implica em apenas ter o avental e o jaleco como símbolos de status quo.


2 – Paciência e determinação


Relatórios Médicos


Não pense que as coisas acontecem da noite para o dia. Além do seu conhecimento científico e dos seus colegas (caso for trabalhar com eles em uma clínica ou dividir um consultório), é preciso que uma série de fatores atue favoravelmente, como escolha adequada do local, escolha de secretária e funcionários, todo o trabalho de divulgação e, claro, a situação econômica do País.


Se a agenda estiver com vários espaços vazios, lembre-se de que isto é perfeitamente normal no início. A agenda cresce com o tempo, a partir do momento em que você passe a ser mais conhecido e reconhecido pelo trabalho, através não só de uma boa ação de marketing, mas também da indicação feita pelos seus próprios pacientes. Nada de angústia!


3 – Estudo permanente



Outro tópico que vale para todas as profissões. Em um mundo cada vez mais competitivo, em que as informações são disseminadas em grande volume e com assustadora velocidade, é preciso estar sempre atualizado. Acompanhar todas as notícias referentes à evolução da Medicina, principalmente na sua área específica de atualização, inteirar-se das novidades acerca de tratamentos, medicamentos e doenças, participar de congressos, seminários, trocar ideias com colegas através de grupos fechados e chats na internet, ler livros e realizar cursos.


Você não pode ficar parado no tempo, pensando que os anos de bancos escolares serão suficientes para vencer os desafios do dia a dia. Estar antenado para o casamento da Medicina com a Tecnologia é fundamental, por isto procure conhecer aplicativos para facilitar seu dia a dia e softwares disponíveis para a gestão de seu negócio.


4 – Boa relação com os pacientes



É imprescindível estabelecer e manter uma relação de confiança e cordialidade com os pacientes. A primeira regra é a da educação, prestando um atendimento capaz de proporcionar conforto e empatia, fazendo-o se sentir merecedor de sua atenção. Tenha paciência e calma sempre, tratando todos igualmente, ouvindo suas reclamações.


O paciente sentirá confiança e vai colaborar com o tratamento a partir do instante que sentir que você o considera realmente importante e que vai utilizar o conhecimento científico que detém para obter sucesso no tratamento. Ouça com atenção, explique tudo sobre o diagnóstico e a medicação, tirando todas as dúvidas e sendo o mais didático possível.


5 – Vida administrativa


Atenção, médicos! Chegou a hora de declarar o Imposto de Renda.


Caso você não tenha interesse em administrar seu negócio, tanto administrativa, quanto financeiramente, estude e avalie bem a possibilidade de contratar pessoas de confiança e que sejam especialistas na área. Além de ser imprescindível informatizar a clínica/consultório, utilizando um bom software de gestão. Assim, você terá mais tempo para se dedicar à sua profissão


6 - Organização



A utilização de um bom software vai eliminar papéis e assegurar a organização de toda a clínica/consultório em termos de agendamento. Daí a importância de ter uma eficiente secretária para evitar dissabores com pacientes por causa de erros na marcação das consultas.


7 – Pontualidade e atenção 



A boa educação deve ser permanente. Não deixe seu paciente esperando. Avise à secretária que vai se atrasar. E dê retorno para os pacientes que ligarem ou deixarem recado para você.




Compartilhe