Blog

Dia Mundial sem Tabaco

Dia Mundial sem Tabaco


Tabaco: uma ameaça ao desenvolvimento. 


Este é o tema da campanha que comemora hoje o Dia Mundial sem Tabaco, cujo objetivo é fazer um alerta para os danos causados pela produção de fumo ao desenvolvimento da humanidade.


A Organização Mundial da Saúde (OMS) e diversos organismos internacionais em Saúde espalhados pelo planeta defendem ferrenhamente que a combinação do tabaco com o desenvolvimento é explosiva e letal para a população. No Brasil, está prevista a divulgação de novo estudo com dados atualizados sobre o impacto econômico do tabagismo, incluindo custos com perda de produtividade.


O impacto no SUS


No Brasil, a campanha é coordenada pelo INCA (Instituto nacional de Câncer). Em 2011, um estudo sobre impacto econômico do tabagismo no Sistema Único de Saúde (SUS), foi o sinal de alerta para as autoridades, após a constatação de que foram gastos R$ 23 bilhões com o tratamento de algumas das mais de 50 doenças relacionadas ao consumo de tabaco.


Porém, a pesquisa não incluiu o custo gerado pelo absenteísmo, perda de produtividade e despesas das famílias, dentre outros gastos indiretamente ligados ao tabaco.


Muito mais que um problema de saúde pública


A advertência geral é que, não bastassem os males à saúde pública pela produção e pelo consumo de produtos derivados da indústria do tabaco, é preciso atentar para os prejuízos irreparáveis em termos socioambientais.


São fatores que muitas vezes a população desconhece, como no caso da utilização de lenha para aquecer as estufas que secam as folhas de tabaco a serem usadas na fabricação de cigarros, o que provoca o desmatamento e o desequilíbrio da biodiversidade em tempos de severas mudanças climáticas.


As vítimas do tabaco


As vítimas mortais do tabaco aproximam-se de 6 milhões de pessoas por ano em todo o planeta, sendo que mais de 600 mil são não fumantes, vítimas do fumo passivo. Caso não sejam tomadas medidas efetivas de combate para alterar substancialmente este cenário, a previsão é de que mais de 8 milhões de mortes por ano aconteçam a partir de 2030. São óbitos evitáveis que ultrapassam 80%, atingindo pessoas que vivem em países de baixa e média renda.


A Organização das Nações Unidas (ONU) elaborou um conjunto de programas, ações e diretrizes para nortear seu trabalho e de seus países membros rumo ao desenvolvimento sustentável. Confira aqui a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.


Conheça também o Observatório da Política Nacional de Controle do Tabaco, clicando aqui.


Aplicativos ajudam a parar de fumar


Aplicativos que ajudam a parar de fumar


No dia Dia Nacional de Combate ao Fumo, listamos vários aplicativos que podem ajudar médicos e pacientes a pararem de fumar. Confira!




Compartilhe