Blog

Médicos Voluntários: Por que pode ser bom para sua carreira?

Médicos Voluntários: Por que pode ser bom para sua carreira?


Realizar trabalho voluntário é algo que, além de contribuir para o bem de outras pessoas e da sociedade, com certeza trará experiências e conhecimentos que engrandecerão sua vida e sua carreira na Medicina.


Você, médico (a), pode contribuir não apenas pessoalmente, mas através do engajamento de sua clínica/consultório ao abraçar alguma causa. É algo que contribuirá para elevar o seu nome, tornando sua imagem ainda mais respeitada, e promover sua carreira e seu empreendimento. Além de fazer bem para o coração e para a alma.


Tudo o que você aprendeu de Medicina nos bancos da faculdade, sua experiência diária e o convívio com colegas de profissão podem ser colocados a serviço do bem comum de forma voluntária, em prol de quem necessita e não tem como remunerar o atendimento. Além do mais, ao exercer o sacerdócio da Medicina, existe algo melhor do que receber o mais sincero sorriso de agradecimento?


Como posso ser um médico voluntário?


Como posso ser um médico voluntário?


Para trabalhar voluntariamente e fazer uma grande diferença, não é preciso sair do país ou do seu estado. Existem inúmeras formas de realizar um trabalho voluntário na sua comunidade, levando adiante seus conhecimentos, seja disseminando informações, seja praticando diretamente a medicina.


1 - Campanha nas ruas


Promova, através de sua clínica/consultório, uma ação social para orientar ou prestar algum serviço gratuito para a população. Pode ser em bairros de sua cidade ou no seu próprio estabelecimento, aproxime-se da comunidade e conte com o seu importante apoio para que tudo dê certo.


Leve sua equipe para a rua em uma manhã de sábado ou domingo e realize exames básicos em um stand, divulgando panfletos explicativos sobre os riscos das enfermidades e converse com as pessoas ou monte uma equipe multidisciplinar e visite comunidades carentes, de uma forma programada, para que possam prestar um atendimento uma vez por mês, por exemplo.


Assim, cada vez mais conhecerá a realidade que o cerca e às vezes parece tão distante. E terá o seu nome sempre lembrado por isto.


2 - Ações globais


Se o dia a dia de consultas e atendimentos o impede de planejar uma campanha, participe de ações projetadas por veículos de comunicação que têm como objetivo proporcionar um dia dedicado às comunidades carentes.


É uma ótima forma de ampliar seu conhecimento da realidade e de estreitar o relacionamento com profissionais de outras especialidades e de outras áreas, aprender com outras pessoas, trocar experiências, fazer o bem e... divulgar sua clínica/escritório. Lembre-se de que seus números e endereços de contato devem estar sempre à mão. (Saiba sobre a importância dos cartões de visitas para os médicos)


3 - Palestras


Se prontifique à falar em campanhas promovidas por órgãos públicos e particulares, como entidades de saúde, corporações militares, escolas, faculdades, clubes sociais e entidades sindicais.


4 - Uso de mídia


Você pode participar de programas de rádio ou televisão, abordando temas da sua especialidade, ou marcar presença em debates sobre temas de repercussão, como por exemplo, campanhas de vacinação, os malefícios do cigarro, a importância de uma alimentação saudável ou inovações tecnológicas na Medicina.


Procure sempre reservar espaço em sua agenda quando algum veículo de comunicação solicitar uma entrevista. Apenas tome o cuidado com a superexposição e não esqueça o objetivo final dessas atitudes: ajudar quem precisa.


5 - Internet


Você pode ter seu próprio Blog e utilizar as redes sociais para tratar de assuntos de interesse da população à cerca de sua especialidade: informar sobre novos tratamentos, medicamentos e esclarecer as principais dúvidas dos pacientes. Mas, lembre-se sempre de que é preciso observar as fronteiras delimitadas pelo Conselho Federal de Medicina. Esteja sempre atento ao bom senso. (Saiba quais são as boas práticas médicas nas redes sociais)


Instituições e ONGs levando Medicina a quem precisa


Instituições e ONGs levando Medicina a quem precisaImagem: Médicos Sem Fronteira (www.msf.org.br)


Se você quer ir além e fazer algo maior, dedicando mais tempo e energia a ser um médico voluntário, existem algumas instituições, Organização Não Governamental (ONG), cujas ideias e trabalhos podem coincidir com sua filosofia e objetivo, uma os esforços!


Veja algumas instituições respeitadas mundialmente pelo trabalho que realizam em prol da saúde:


1 - Médicos sem fronteiras (MSF)


Foi criada em 1971 na França, por jovens médicos e jornalistas, que atuaram como voluntários socorrendo vítimas em meio a uma guerra civil brutal no fim dos anos 60 em Biafra (Nigéria).


Maior organização médico-humanitária não governamental em todo o mundo, a MSF envia seus voluntários para casos como desastres naturais ou humanos, conflitos, epidemias, desnutrição ou qualquer outra forma de exclusão do acesso à saúde.


Pelos seus serviços, recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1999 e hoje trabalha com mais de 30 mil voluntários espalhados em 70 países. Além do socorro médico, procura sensibilizar o público geral sobre o estado de sofrimento de seus pacientes e também chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelos pacientes atendidos em seus projetos. Saiba mais.


2 - Cruz Vermelha


Com aproximadamente 100 milhões de voluntários espalhados pelo planeta, o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho carrega consigo a imagem de um caráter humanitário mais abrangente, com foco na preservação da vida. Mas, é importante destacar que também possui iniciativas voltadas para a área da Saúde, com o envio de voluntários para a prestação de serviços médicos de emergência em inúmeros países. Saiba mais.


3 - Health Volunteers Overseas (HVO)


A ONG norte-americana Health Volunteers Overseas se dedica à melhoria da disponibilidade e qualidade dos serviços de saúde em países em desenvolvimento de todos os continentes. Disponibiliza treinamentos especializados aos profissionais de saúde desses países, enviando para tal profissionais qualificados em anestesia, dermatologia, cirurgia, ortopedia, oncologia, pediatria e muitas outras especialidades.


Não realiza esforços temporários por meio de missões, optando por consultar seus voluntários, a fim de identificar períodos em que eles poderiam ceder seu trabalho à instituição. Saiba mais.


4 - Saúde Criança (Brasil)


Foi uma das duas instituições do Brasil que figuraram na lista das 100 melhores ONGs do planeta, conforme a publicação Global Journal. Seu trabalho é focado em crianças que vivem em condições de risco social identificadas em unidades de saúde pública que, em seguida, são atendidas em áreas essenciais para a reestruturação de sua família.


Desde sua fundação já beneficiou mais de 40 mil pessoas no Brasil. Saiba mais.


5 - Voluntários do Sertão


Trabalha desde 2002 no interior da Bahia e seus participantes realizam atendimento médico, odontológico, pequenas cirurgias e palestras. Além disso, distribuem kits de saúde e higiene para a população local e suas atividades são anuais, consistindo em uma maratona de atividades. Saiba mais.


6 - Expedicionários da Saúde


Busca levar medicina especializada a regiões isoladas da Amazônia Brasileira. Os voluntários, com apoio de instituições parceiras, contam um centro cirúrgico na floresta, a fim de assistir populações indígenas. Os equipamentos para atender as especialidades de oftalmologia, ginecologia e odontologia partem de Campinas (SP). Saiba mais.


7 - Voluntariado Médico Good News (Good News Medical Volunteer – GNMV)


Promove o atendimento médico, alívio e educação em saúde para pessoas carentes em todo o mundo, vitimadas por enfermidades não tratadas e/ou efeitos de desastres naturais devastadores.


Iniciou suas atividades humanitárias no verão de 2008 com 7 médicos voluntários, que foram enviados para a África por um período de duas semanas. Cresceu em tamanho e abrangência de serviços durante a campanha de 2009, com 105 voluntários trabalhando em Gana, Togo, Quênia, Tanzânia e Ruanda, atendendo 1500 pacientes por dia, com um total de 10 mil tratamentos por semana. Hoje concentra esforços para selecionar países na África e nas Ilhas do Caribe. Saiba mais.


8 - ONG Doutores das Águas


A Doutores das Águas nasceu em 2011 com o intuito de levar atendimento médico e dentário às populações carentes da Bacia Amazônica. Cerca de 1.300 ribeirinhos são atendidos anualmente em 18 comunidades. Hoje, a equipe é composta por 5 médicos e 5 dentistas, além de um grupo de apoio e de assistência psicossocial.


O projeto conta desde 2015 com um barco ambulatório projetado especialmente para atender às necessidades das atividades a fim de dinamizar os atendimentos e expandir o número de beneficiados. Saiba mais.




Compartilhe