Blog

Dia Nacional de Combate à Hipertensão

Aplicativos para ajudar médicos e pacientes hipertensos


Comemora-se hoje, 26/04, o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial, “inimiga silenciosa” que não tem cura e exige alerta permanente pela sua gravidade.


A cada ano, cerca de 300 mil pessoas morrem no Brasil em decorrência de enfermidades cardiovasculares, sendo que a metade é vitimada pela pressão alta, sem discriminar sexo, idade ou classe social. A doença atinge 30% da população adulta brasileira e ultrapassa os 50% na Terceira Idade, além de abranger 5% das crianças e adolescentes. É ainda responsável por 40% dos infartos, 80% dos casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e responde por 25% dos casos de insuficiência renal terminal.


São considerados hipertensos os indivíduos com índices iguais ou superiores a 14x9.


Os médicos especialistas enfatizam que as manifestações mais comuns a ela atribuídas, como dor de cabeça, cansaço, tonturas, sangramento pelo nariz podem não ter uma relação de causa e efeito com a elevação da pressão arterial. Por isso, advertem que é importante existir uma plena conscientização do seu efetivo controle e tratamento, pois as graves consequências da pressão alta podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam sua condição e mantenham-se em tratamento.


Todavia, os números precisam melhorar: em apenas 29% das consultas médicas no Brasil se faz a medição da pressão,  apenas 23% dos hipertensos controlam corretamente a doença, 36% não fazem controle algum e 41% abandonam o tratamento depois que se sentem uma melhora da pressão arterial.


Fatores de Risco da Hipertensão



  • Hábitos alimentares irregulares com elevado consumo de sal e produtos industrializados.

  • Sobrepeso e obesidade que aceleraram em até 10 anos o aparecimento da hipertensão.

  • Tabagismo.

  • Hereditariedade: quem tem o pai ou a mãe com hipertensão já possui 30% de chances de se tornar hipertenso. Caso a herança seja bilateral, o risco aumenta para até 50% e, neste caso, quem é filho de hipertensos deve fazer avaliações médicas periódicas.

  • Diabetes.

  • Envelhecimento.


Aplicativos para ajudar médicos e pacientes hipertensos


1 - Smart Pressão Arterial (SmartBP)


Este aplicativo permite gravar a pressão arterial sistólica e diastólica, pulso e peso e o Índice de Massa Corporal (IMC). Todas as informações podem ser repassadas para o médico acompanhar o tratamento e elaborar seu diagnóstico.


Uma das vantagens da ferramenta consiste em adicionar observações e detalhes sobre as medições, permitindo saber se a aferição será feita antes ou depois do jantar, o braço utilizado para a aferição e se a pessoa estará em pé ou sentada.


Com ele, o próprio usuário poderá exercer um papel mais ativo no gerenciamento de sua própria saúde. Se a pessoa for pré-hipertensa ou hipertensa, poderá ajudá-la a controlar o seu progresso e administrar todas as suas medidas de pressão sanguínea com o objetivo final de melhorá-las.


Gratuito. Disponível para iOS.


2 - PA Kids


Destinado especificamente para as crianças que apresentam um quadro de hipertensão. Sua interface é amigável e basta que o usuário informe o sexo, a idade, a altura e a pressão arterial da criança ou adolescente para que o aplicativo classifique em qual estágio da Hipertensão Infantil o paciente se encontra.


Os critérios para classificação foram baseados no “The Fourth Reporto and the Diagnosis, Evaluation and Treatment of High Blood Pressure in Children and Adolescents”. O programa traz agilidade e segurança na prática clínica e ambulatorial, funcionando muito mais como uma calculadora.


Disponível para iOS.


3 - Twine Health


Softwar concebido para combater a doença diretamente e em diversas frentes. A Twine Health é uma empresa inovadora e que centraliza sua plataforma em uma série de ações que o paciente precisa fazer, como uma lista.


Com o app, o usuário insere o nome dos medicamentos e define os lembretes para tomar a medicação, sendo possível também agendar consultas com o médico e acompanhar a medição das etapas através de uma pulseira. A cada dia o paciente terá que cumprir uma lista de tarefas, uma vez que a criação de uma rotina diária consistente facilita o controle do risco.


Sempre que tomar um remédio ou medir sua pressão arterial, o hipertenso terá que inserir os dados no programa. Com o passar do tempo, poderá fazer uma avaliação do seu progresso.


Para saber mais, clique aqui.


4 - My Heart


Neste app, o paciente visualizará sua pressão arterial em gráficos interativos, com a análise das estatísticas geradas automaticamente. O software categoriza a pressão arterial do usuário, possibilitando a edição dos registros, com suas respectivas descrições e permitindo o envio para que o médico acompanhe o tratamento.


Traz data e hora da medição da pressão arterial e disponibiliza os valores – sistólica, diastólica, de pulso, de peso e descrição da pressão sanguínea. Além disso,  os gráficos interativos mostram tendências da pressão arterial e do estado de saúde do paciente.


As estatísticas, incluem pressão de pulso, MAP – pressão arterial média e Fator de Pressão Arterial b, dentre outros.


Gratuito. Disponível para Android.


 




Compartilhe