Blog

Série Unidade Básica: um drama médico à brasileira

Série Unidade Básica: um drama médico à brasileira


Ao apostar no sucesso de séries como “Plantão Médico”, “House” e “Grey's Anatomy”, o Canal Universal estreou ontem, às 22h e com dois episódios seguidos, a primeira série de ficção original sobre a área da Saúde: Unidade Básica. Seu objetivo é retratar a rotina de uma UBS da periferia de São Paulo, contando com a consultoria de profissionais do Hospital Sírio-Libanês para a escolha e abordagem dos temas que compõem os oito episódios da temporada inicial.


A cada dia os personagens viverão um novo caso de saúde, ao mesmo tempo em que se desenrola a trama envolvendo seus integrantes, a fim de conquistar a simpatia e a conivência dos espectadores. A produção da Gullane é dirigida por Carlos Cortez e Caroline Fioratti e traz em seu elenco Caco Ciocler encarnando o dr. Paulo, cujo histórico de 15 anos de atendimento em postos de saúde o levaram a desenvolver métodos menos ortodoxos para cuidar de seus pacientes, utilizando mais a conversa e recursos da Psicologia.


A História


A história vai ganhar ares de conflito com a chegada da dra. Laura, vivida por Ana Petta. Recém-formada, tentará subir na carreira, colocando em cena dois aspectos bastante distintos da Medicina, estabelecendo o conflito sobre o qual a trama se sustenta. De um lado, o idealismo e a preocupação humanitária com a população; de outro, a ânsia da ascensão profissional e a visão da Medicina como uma ciência exata, discussão recorrente entre profissionais da área.


Da mesma forma que na vida real, a Unidade Básica tem uma equipe médica, enfermeiros e um agente comunitário, o Malaquias (Vinícius de Oliveira), que auxilia o Dr. Paulo e a Dra. Laura a conhecer e entender o entorno familiar dos pacientes, para facilitar a identificação das causas e eventuais soluções para cada caso. A atriz Carlota Joaquina é a enfermeira Beth, gestora da Unidade, enquanto Bianca Müller encarna a estagiária Samara.


A médica Helena Petta, uma das idealizadoras da produção e irmã da atriz, acredita que para nós da saúde, a série vai ser um marco. Ela traz como foco principal a discussão sobre dois tipos de racionalidades médicas, uma mais focada na doença e na busca através de exames, e outra biomédica, que enxerga o ser humano como um todo”.



Diferencial


O roteirista Newton Cannito afirma que o grande diferencial do seriado é sua perfeita adaptação à realidade da saúde brasileira, onde a atenção primária ganha papel central no tratamento de casos como diabetes ou contaminação por HIV. Segundo ele, esta escolha implica também em um desafio:


- Não temos urgências ou doenças raras. Como a gente consegue trazer interesse dramático e emoção em casos como os nossos, do dia a dia? Esses são dramas comuns que sempre têm mais gente em volta, então precisamos adotar um modelo dramatúrgico para atender a complexidade das redes humanas.


Diabetes, infecções, hipertensão arterial e nível sanguíneo de colesterol alto são alguns exemplos de patologias que acometem a maioria da população e que podem ser facilmente tratadas por meio de um acompanhamento na UBS, estando ali retratadas.


Além dos médicos, a equipe do posto é composta ainda pela gerente Beth (Carlota Joaquina), a estagiária Samara (Bianca Müller) e o agente comunitário Malaquias (Vinícius Oliveira).


Entusiasmado com o trabalho, Fabiano Gullane, sócio-diretor da produtora, enfatiza: “Estamos muito orgulhosos de produzir uma série brasileira que fala sobre a humanização da Medicina”.


Sírio-Libanês


Além de fornecer orientações à produtora Gullane nos temas médicos, o Hospital Sírio-Libanês, parceiro do Ministério da Saúde no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi/SUS) é um dos patrocinadores de Unidade Básica. A consultoria para o seriado incluiu uma oficina de trabalho com um grupo de docentes dos Projetos de Apoio ao SUS executados pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa.


Conforme explicou o CEO da instituição, Paulo Chapchap, a série mostrará o importante trabalho feito nas Unidades Básicas de Saúde, reconhecendo sua relevância dentro da estrutura de assistência às famílias atendidas pela rede pública. É importante levar ao conhecimento do público os desafios vividos e o comprometimento desses profissionais em todo o Brasil”.


Referência internacional, o Sírio-Libanês une a excelência médica e tecnológica com o tratamento humanizado, beneficiando milhares de pacientes que buscam diagnóstico e tratamento em mais de 60 especialidades.



Episódios  Unidade Básica


Confira aqui o que rolou nos episódios da série:


1º episódio: Vilma


2º episódio: Juliano


3º episódio: Sofia


4º episódio: Eraldo


5º episódio: Iná


6º episódio: Demerval


7º episódio: Joel


8º episódio: Paulo


 




Compartilhe