Blog

Você sabe o que é a Síndrome do Jaleco Branco?

Você sabe o que é a Síndrome do Jaleco Branco?


Junto com o estetoscópio, o jaleco tornou-se ao longo dos anos não só uma referência para identificar o profissional da Medicina, mas também um símbolo de status.


Porém, …


... ir a um hospital ou receber a visita de um médico provoca em muitos pacientes um estado de ansiedade que, conforme a gravidade, pode levar até mesmo a uma crise de pânico


1 - Definições


Derivada do grego, a palavra iatrofobia designa uma fobia irracional de médico, relacionada à exposição a objetos ou situações específicas, à simples visão do jaleco branco (conforme é conhecida no meio médico) ou mesmo à aproximação de um posto de saúde. A pessoa tende a evitar ativamente qualquer contato com objetos e situações que possam funcionar como gatilho e estimular sua ansiedade.


Mesmo ciente das causas de seu desconforto e tendo consciência da irracionalidade do seu temor, torna-se impossível conter sua manifestação psicológica e somática. Outros transtornos de ansiedade, embora em sua forma relativamente menos grave, são a “Hipertensão do Jaleco Branco” e a “hipertensão de consultório”.


Hipertensão do Jaleco Branco


É importante destacar os significados específicos de dois termos. Na Hipertensão do Jaleco Branco, a Pressão Arterial (PA) eleva-se somente na presença do Médico e de profissionais que usam a roupa branca ou que os pacientes os vejam como profissionais de saúde. Da mesma forma, isso ocorre quando o paciente mede/afere a sua PA em uma clínica ou hospital.


hipertensão de consultório


Já no Efeito Jaleco Branco no paciente com Hipertensão, a situação tem causas semelhantes. Todavia, neste caso, o paciente foi previamente diagnosticado com Hipertensão Arterial e muitas vezes faz uso de medicações, que mantinham seus níveis de pressão arterial controlados em casa, até que, ao entrar no consultório, teve sua PA elevada.


2 - Causas


Síndrome do jaleco branco - Causas


Conforme a literatura médica, a maioria das causas da iatrofobia ou "Síndrome do Jaleco Branco" acontece na infância, embora não seja incomum que adultos também tenham medo de visitar o médico.



  • A imagem dos médicos está associada com agulhas e tendem a dar “remédios amargos”.

  • Normalmente, trabalham em hospitais e outros lugares associados com acidentes, sangue e morte. Em sua infância, o paciente pode ter passado por uma experiência negativa, provocando um trauma que pode ser a origem da iatrofobia.

  • Muitas pessoas iatrofóbicas também apresentam dificuldades para obedecer à autoridade, daí não gostarem ou temer os médicos.

  • Indivíduos dependentes de bebidas e tóxicos não gostam e rejeitam os médicos porque receiam que eles vão obrigá-los a enfrentar estas questões.

  • A divulgação de notícias sobre erros médicos, com cirurgias malfeitas, falhas absurdas, como o esquecimento de materiais estranhos dentro do corpo do paciente e más práticas médicas também podem influenciar de maneira bastante negativa, provocando o medo de médicos.

  • A demora no atendimento, em um ambiente hostil, estéril e com cheiro de desinfetante químico, além da possibilidade de ter que ser submetido a procedimentos dolorosos. A ansiedade pode levar a manifestações somáticas como sudorese, aumento da pressão arterial e taquicardia.


3 - Sintomatologia


Iatrofobia - Sintomatologia


Os pacientes que sofrem de iatrofobia apresentam diversos tipos de sintomas físicos, como tremedeira, tensão muscular, náuseas e ânsia de vômito. As crianças gritam, choram e tentam correr. Na frente de outras pessoas, os fóbicos são articulados e demonstram confiança ao falar, todavia, diante da visita de um médico ou da consulta na clínica, ficam agitados, tremem e vacilam ao conversar.


Muitas vezes protelam a realização dos exames médicos de rotina, mantendo o adiamento pelo tempo que desejam. Em casa, a pressão arterial normal é normal, contudo, tendem a ter seus níveis aumentados ou hipertensão no consultório ou hospital. Temem doenças e lesões, podendo se transformar em hipocondríacos (medo irracional de ter uma doença séria), demonstrando preocupação com as menores tosses ou resfriados, pelo fato de que podem precisar de tratamento médico.


Além disso, podem adquirir um quadro de ansiedade mais grave, capaz de limitar o seu acesso aos cuidados de saúde, com a possível necessidade de acompanhamento ou investigação por um profissional de saúde mental. É quando o indivíduo passa grandes períodos de tempo pensando na consulta ou na forma de evitá-la. Uma vez no consultório, apresenta dificuldade de concentração, acompanhada da sensação de pânico e da perda de controle.


Outras fobias podem estar relacionadas à doença, denotadas, por exemplo, com a preocupação excessiva de ter de visitar o médico, mesmo que não haja nada marcado. Pequenos problemas podem tornar o indivíduo obcecado, com medo de que venham a requerer tratamento médico. É comum que a iatrofobia esteja associada à hipocondria e à anosofobia (medo irracional de contrair uma doença). Também pode estar associada à dentofobia (medo irracional de dentistas).


4 - Tratamento


Tratamento Iatrofobia



  • Conforme a natureza do medo, o tratamento pode ser mais difícil. É importante ressaltar que muitas pessoas com iatrofobia revelam o mesmo temor e a mesma e ansiedade em relação a outros profissionais de saúde mental, como os psicólogos, os enfermeiros e os terapeutas.

  • O ideal é que o contato seja sempre pessoal. Contudo, existem serviços de saúde mental que disponibilizam ajuda por telefone ou via internet. Podem funcionar como fator de redução da ansiedade para níveis toleráveis, abrindo caminho para um contato pessoal.

  • Também existem serviços de saúde mental disponíveis em ambientes menos característicos que possam lembrar hospitais e consultórios. Por exemplo, locais mais confortáveis, em que as casas são transformadas em centros de atenção à saúde, não provocando tanta ansiedade no doente.

  • Para estes enfermos, são recomendados os profissionais da área que evitam o uso de vestuário e aparato médico. Nestes casos, a terapia cognitivo-comportamental, a hipnose e a terapia de grupo são as mais indicadas.




Compartilhe


A ferramenta que faltava na sua clínica e consultório!

Aumente a produtividade e simplifique suas tarefas diárias com nossos softwares para gestão de consultórios e clinicas médicas. Conheça agora o ProDoctor!

Saiba mais!

Buscar



Categorias