Blog

1º Episódio – Residentes 1 no “Fantástico”

Residentes 1 são tema de série no “Fantástico”


A Rede Globo iniciou nesse domingo (03), durante o “Fantástico”, o primeiro capítulo da série “Residentes 1”, abordando a vida de seis recém-formados em Medicina. Agora, em vez das baladas e dos fins de semana descompromissados, os jovens convivem com a responsabilidade e a tensão do dia a dia da residência médica. Uma caminhada profissional que adquire um sentido maior, pois o objetivo do estágio que iniciaram é proporcionar a cada um o aprendizado na prática, com pacientes de carne e osso, sem que possam cometer erros. O programa acompanha também aspectos de suas vidas particulares.


Se você não viu o episódio inicial, confira agora ou pode assistir aqui.



 


 Veja também:
2º episódio de 'Residentes 1'
3º episódio de 'Residentes 1'
4º episódio de 'Residentes 1'
5º episódio de 'Residentes 1'


Quem são os "Residentes 1" e o que aconteceu no primeiro episódio


Dr. Álan Roger Barbosa


Residente em Cirurgia Geral no Hospital Albert Einstein, Álan Roger Barbosa aparece junto com uma equipe de 10 pessoas mobilizadas em um hospital da periferia de São Paulo (SP) para salvar a vida de um homem que tomou seis tiros. Sua tarefa é reconstruir o intestino que foi perfurado pelos tiros. Ele ainda não se acostumou e estranha "ser chamado de doutor da noite para o dia". É o seu primeiro ano de Residência, mas está aprendendo a conviver com a nova realidade e já passou pelo "batismo de fogo" de ter que passar notícias de um paciente para seus familiares. Então, confessa que tenta se colocar no lugar de um familiar, tendo sempre em mente que aquele "não é um caso, é uma pessoa que tem toda uma história". Embora se assuste com a responsabilidade, sobre possíveis erros, tenta não pensar que pode falhar, temendo que isto possa acontecer. Depois do trabalho, muito cansaço e... cama.


Dra. Renata Kopf


Já Renata Kopf, residente em Ginecologia e Obstetrícia, foi diagnosticada com diabetes aos 16 anos, ficando sem enxergar durante algum tempo. Até hoje usa insulina. Em seu plantão de 24 horas no Hospital das Clínicas, em São Paulo (SP),  deixou de lado a recomendação de se alimentar a cada três horas para não abandonar o atendimento a uma grávida com sérias contrações no centro obstétrico. Fez questão de estar presente na hora do parto. Para ela, os plantões são difíceis e pesados, almoçando "a hora que dá" quando o atendimento tem uma aliviada e "a gente consegue zerar as fichas da caixinha". Correu o risco de passar muito mal, mas ao ver o vídeo do momento do parto ficou emocionada e gratificada. Foi ela quem entregou o bebê à mãe: "Sinto aquele arrepio dos pés à cabeça só de ver".


Dr. João Francisco de Souza


R1 em Anestesia, João Francisco de Souza foi enfocado em seu primeiro dia de estágio de UTI. O recém-formado considera os plantões "emocionalmente mais difíceis, mas que respondem por um terço da residência". Também muito difícil. E relembra com emoção que já esteve do outro lado, como familiar, quando sua avó esteve em uma UTI. É nela que o jovem pensa nos momentos mais difíceis que passa. De cara, o novato foi convocado para a linha de frente de uma cirurgia, com a missão de colocar uma agulha na artéria de uma senhora cujo coração batia cada vez mais fraco, uma vez que só assim a equipe conseguiria colocar a medicação para melhorar sua pressão. Encontrá-la era o desafio. Não conseguiu, e o médico mais experiente assumiu. O R1 sabe que erros não são admissíveis e pensa que todos se questionam se realmente estão fazendo o correto, se poderia fazer melhor. E continua seu aprendizado. Quando sai dali, seu refúgio contra o stress é a academia.


No próximo domingo, o "Fantástico" apresentará o segundo capítulo de "Residentes 1" e para quem não puder assistir, acompanhe em nosso blog na segunda feira.


 




Compartilhe