Blog

Aplicativo mede peso de cadeirante e auxilia quem não tem balança

Aplicativo mede peso de cadeirante e auxilia quem não tem balança


Uma ideia inovadora e que se enquadra bem dentro da proposta de “incluir para não excluir”. Dois estudantes do Centro Universitário Fundação Santo André (SP) desenvolveram um aplicativo para facilitar a vida das pessoas que desejam controlar o peso, mas não têm acesso à balança. Porém, a aplicabilidade do ChiloApp também é de especial interesse e relevância para aqueles que estão impossibilitados de usarem as balanças tradicionais devido às dificuldades físicas, como cadeirantes e pessoas acamadas. Os pais do aplicativo são Rodrigo Vertulo, estudante de Engenharia Eletrônica, e Victor Vieira, aluno de Engenharia de Computação. Rodrigo, por ser cadeirante, teve como motivação para criar o aplicativo seu próprio histórico de tentativas de pesagem.


O aplicativo é grátis e está disponível para o sistema Android, possibilitando que o usuário tenha em mãos uma estimativa de suas massas corporais (peso). Para isto, é utilizada apenas uma fita métrica e o seu dispositivo móvel (tablet ou celular), eliminando assim o uso das balanças tradicionais. Após medir o tríceps, o abdômen e a panturrilha, o usuário irá preencher as medidas no campo indicado para, em seguida, o ChiloApp apresentar o peso atual.


ChiloApp


Segundo os desenvolvedores, o software está fundamentado em “estudos acadêmicos da área nutricional encontrados na literatura científica” e o seu princípio de funcionamento baseia-se na existência de “uma relação entre as medidas e proporções de algumas partes do corpo humano com a massa corporal de cada indivíduo”. Após sucessivas pesagens, o ChiloApp elabora o gráfico que dará ao usuário a evolução de seu peso. Evidenciando também que, além de trabalhar em prol das pessoas com mobilidade reduzida, é uma ferramenta importante para uso daqueles que fazem dieta ou controle de peso, mas que não dispõem de uma balança ao redor.


Leia mais sobre aplicativos que ajudam a perder e controlar o peso e aplicativos que melhoram a qualidade de vida de deficientes


 




Compartilhe